8 de maio – 4º DOMINGO DA PÁSCOA | Paulus Editora

O Domingo – Palavra
8 de maio – 4º DOMINGO DA PÁSCOA

Indicar a um amigo:





COMO RECONHECER A VOZ DO BOM PASTOR?

Com a multiplicação de celulares conectados à internet, cresceu igualmente o volume de vozes e palavras, quase sempre ligadas a imagens. Sem cessar, elas transmitem informações verdadeiras ou falsas. Nós, usuários das redes sociais, ficamos por vezes inseguros ou desorientados, sem saber o que é certo ou errado, o que vale a pena aceitar e o que convém descartar. Enfim, vivemos numa época de excesso de palavras e vozes – confiáveis ou duvidosas – que martelam nossa cabeça. Diante dessa inevitável realidade, como é possível reconhecer a voz do Bom Pastor, Jesus Cristo? Como separar a verdade e a mentira?

Cabe aqui a afirmação do Mestre e Pastor: “Minhas ovelhas escutam a minha voz… e me seguem”. A voz de Jesus ressoa hoje por intermédio da voz humana. Não só a voz dos principais líderes da Igreja – papa, bispos, presbíteros, diáconos e ministros da Palavra –, mas também a voz de todos os batizados. A nossa voz. O que se espera, naturalmente, desses mensageiros é que sejam coerentes, isto é, que levem uma vida reta e conforme os planos de Deus. Pelo fruto é que se conhece a árvore. “Toda árvore boa produz frutos bons”, lembra-nos Jesus. Então é importante saber a origem de toda palavra. De onde vem? Quem falou isso? Sua fonte principal é a Palavra de Deus, o Evangelho?

Além disso, em vista de distinguir a voz de Deus no meio de tantas e tão variadas informações, propomos dois caminhos: 1º): Exercitar-nos na escuta da nossa voz interior, a voz da consciência. Buscamos fora o que, muitas vezes, já está dentro de nós. 2º) Escutar a voz de Deus, a qual normalmente ecoa no silêncio. Deus nos fala na oração e na contemplação. Uma música suave pode também ser o canal da comunicação do Senhor. Convém relembrar que a voz de Deus sempre nos conduz à justiça e à verdade.

Quando reservamos tempo – e tempo de qualidade – para ouvir o Bom Pastor, sentimo-nos atraídos por ele e inclinados a segui-lo. Seguir Jesus é assumir seus ensinamentos e fazer no mundo, hoje, o que ele realizou em sua época. Vivamos, enfim, como ovelhas do seu rebanho. A respeito delas é que Jesus afirma: “Eu dou-lhes a vida eterna, e elas jamais se perderão”.

Pe. Luiz Miguel Duarte, ssp


O Domingo – Palavra

O objetivo deste periódico é celebrar a presença de Deus na caminhada do povo e servir às comunidades eclesiais na preparação e realização da Liturgia da Palavra. Ele contém as leituras litúrgicas de cada domingo, proposta de reflexão, cantos do Hinário litúrgico da CNBB e um artigo que trata da liturgia do dia ou de algum acontecimento eclesial.

Assinar