Colunistas

Bíblia

11/09/2020

19. Livro de Tobias

Por Nilo Luza

Indicar a um amigo:





Tobias é livro deuterocanônico, isto é, não se encontra na Bíblia Hebraica, mas faz parte da Bíblia Católica. O livro foi escrito no 2º século a.C., fora da Palestina, durante o domínio dos gregos, mas situa os acontecimentos no século 8º a.C., quando a Assíria invade e toma conta de Israel (Reino do Norte). A narrativa inicia na boca de Tobit (1,3), pai de Tobias, a partir de 3,7 entra um narrador anônimo e vai até o fim.

Apesar de muitos elementos históricos e geográficos sobre a época, alguns imprecisos, Tobias não é um livro histórico, mas é uma novela criada para deixar uma mensagem aos destinatários. De autor desconhecido, a novela se desenvolve em clima familiar e é entremeada de orações e exortações. Duas famílias estreitam os laços entre si por causa do casamento de Tobias (filho de Tobit e Ana) com Sara (filha de Raguel e Edna).

O autor se propõe a alertar e a incentivar os judeus a manterem sua identidade original, seus costumes, sua cultura, suas leis, sua religião. Os destinatários do livro são, portanto, as comunidades judaicas dispersas pelas cidades do império, fora da Palestina. O livro narra a história de duas famílias desafortunadas: Tobit, pai de Tobias, perde os bens e a visão; Sara, filha de Raguel, perde sete maridos antes de casar com Tobias. A situação de ambos – Tobit e Sara – pode representar a situação difícil de muitos judeus durante o domínio grego.

Para que os judeus da diáspora (dispersos) se mantenham fiéis a Deus e à Lei, o autor apresenta-lhes a história de famílias íntegras, tementes a Deus e praticantes de boas obras, mostrando-lhes que é possível viver na fidelidade mesmo em ambiente estrangeiro e hostil.

O livro pode ser dividido em quatro partes: 1) Prólogo (Tb 1-3): São narrados diversos fatos sobre a vida de Tobit (pai de Tobias) e de sua família, que vive no exílio, em Nínive. Tobit se apresenta como homem exemplar, cumpridor fiel à lei e às tradições dos judeus. Homem temente a Deus: dá esmola, paga os dízimos, dá sepultura aos mortos, peregrina a Jerusalém por ocasião das festas. Tobit, Ana e Tobias formam uma família exemplar, cumpridora de seus deveres religiosos e civis.

2) Viagem de Tobias (Tb 4-10): A pedido de Tobit, o filho vai à cidade de Ecbátana para resgatar um dinheiro do pai. Este aconselha o filho a levar alguém junto com ele. Azarias (anjo Rafael), sem se identificar, o acompanha, o orienta e o guia na viagem. Ao anoitecer acampam à beira do rio Tigre. Tobias, ao se lavar no rio, é mordido por um peixe. Azarias pede para pegar o peixe e tirar dele o fel, o coração e o fígado, que são bons remédios. O peixe é parte importante desse livro. Em Ecbátana, Tobias se apaixona de Sara e casa com ela. Depois de expulsar o demônio Asmodeu, com a fumaça da queima do coração e do fígado do peixe.

3) Volta para casa (Tb 11): Tobias, Sara e Rafael voltam para Nínive. Com o fel do peixe, Tobias cura a cegueira do Pai. Tobit e Ana exultam de alegria pela volta do filho e acolhem com muito carinho a nora, sua nova filha. Novamente festejaram o casamento de Tobias e Sara, durante sete dias.

4) Epílogo (Tb 12-14): Chegou o momento de acertar as contas com Azarias, o qual revela sua identidade, dizendo que é o anjo Rafael. Tobit eleva a Deus bonito salmo de louvor e, depois de ter dado as últimas instruções ao filho, morre com idade avançada. Após a morte dos pais, Tobias, junto com sua esposa, vai morar com seus sogros Raguel e Edna, em Ecbátana.

O livro de Tobias apresenta uma bonita história de duas famílias que estreitam seus laços depois do casamento dos filhos. São exemplos de cuidado e respeito mútuos e de solidariedade. Os filhos cuidam e tratam os pais com muito carinho e amor. São famílias que ensinam o respeito pelos mortos e valorizam o matrimônio. O sentimento de família se exprime com muita emoção e encanto. São famílias que revelam suas qualidades, preocupações, dificuldades e esperanças que todas as famílias podem passar.

nenhum comentário