EM BUSCA DO RECÉM-NASCIDO | Paulus Editora

O Domingo
EM BUSCA DO RECÉM-NASCIDO

Indicar a um amigo:





Ainda nos encontramos no tempo do Natal. O Evangelho deste domingo apresenta os magos do Oriente, guiados pela estrela, indo em busca de Jesus, o novo rei dos judeus. Antes de tudo, os magos procuram em Jerusalém, cidade dos poderosos. Ali a estrela deixa de brilhar, pois o recém-nascido não se encontra no palácio dos opressores. Informados pelos entendidos, os magos partem para Belém, vila dos pequeninos, e assim passam a ser iluminados novamente pela estrela. Quando Herodes e as autoridades de Jerusalém sabem disso, ficam alarmados. Percebe-se o conflito entre Jerusalém, centro do grande poder, e Belém, cidade insignificante e lugar dos pobres.

A estrela, visível somente para quem espera grande novidade, guia aqueles sábios para onde está o recém-nascido, a verdadeira luz, da qual a estrela é apenas um sinal. Essa “estrela” será a verdadeira luz das nações que se deixam orientar por ela.

Os magos podem representar os homens e mulheres de todos os tempos e lugares que procuram, caminham e perguntam onde encontrar o Rei de todos os povos. Ele pode ser encontrado, desde que nos deixemos iluminar pela “estrela de Belém”. Essa é a atitude de quem não se fecha em si mesmo, mas vai em busca; de quem participa da “Igreja em saída” – nas palavras do papa Francisco; de quem aceita o convite para ir além dos limites estreitos de certos ditames supostamente “religiosos”, superando preconceitos, intolerância e fanatismo.

A solenidade da Epifania quer nos lembrar que Jesus não é propriedade exclusiva de ninguém. Ele é a revelação de Deus a todas as pessoas. Veio para todos os povos que se propõem acolhê-lo. Iluminados pela “estrela de Belém”, somos convidados a ser luz, para as pessoas saírem da situação sombria em que estão vivendo. Jesus, luz do mundo, convida-nos a iluminar o caminho, envolto em dúvidas e incertezas, de tanta gente desorientada e perdida. Que a estrela que conduziu os magos nos conduza sempre ao encontro de Jesus.

Pe. Nilo Luza, ssp


O Domingo

É um periódico que tem a missão de colaborar na animação das comunidades cristãs em seus momentos de celebração eucarística. Ele é composto pelas leituras litúrgicas de cada domingo, uma proposta de oração eucarística, cantos próprios e adequados para cada parte da missa e duas colunas, uma reflete sobre o evangelho do dia e a outra sobre temas relacionados à vida da Igreja.

Assinar