AS TENTAÇÕES QUE NOS DESAFIAM | Paulus Editora

O Domingo
AS TENTAÇÕES QUE NOS DESAFIAM

Indicar a um amigo:





O primeiro domingo da Quaresma nos traz a passagem das tentações de Jesus, este ano na versão do Evangelho de Marcos. Conduzido pelo Espírito ao deserto, aí Jesus foi tentado por satanás. Deserto é lugar de desafios, de provação e de perigos. É a esse ambiente hostil que o Espírito leva Jesus, e é aí que Jesus revela sua ousadia ao enfrentar satanás, seu grande adversário. O evangelista Marcos não detalha as tentações, diz apenas que Jesus foi tentado, revelando com isso os desafios por ele enfrentados ao longo da vida.

No deserto, Jesus convive com as feras perigosas e ameaçadoras e com os anjos, amigos de Deus e das pessoas. Ele lida com dupla realidade: confronta o que é perigoso e é servido pelos amigos. A exemplo de Jesus, vivemos entre a tensão dos desafios (feras) e as alegrias e satisfações (anjos), superando uns e convivendo com os outros. Feras e anjos: dois contrastes no caminho do povo.

Preparado pelo retiro quaresmal (quarenta dias) e tendo vencido seu adversário, Jesus se dirige para a Galileia, onde inicia sua missão, proclamando a proximidade do Reino de Deus. O Reino não acontece de forma mágica, nem desce do céu por intervenção divina, nem se concretiza na base da violência, mas depende da conversão das pessoas e do acolhimento do Evangelho.

Satanás é aquele que procura desviar Jesus e seus discípulos da missão confiada por Deus. Pode representar qualquer pessoa ou projeto que se opõe àqueles que procuram instaurar a paz e a justiça na sociedade. Pedro foi chamado de satanás por Jesus por querer impedir que o Mestre levasse em frente a missão que o Pai lhe havia confiado.

O fato de Jesus ser conduzido pelo deserto, lugar de obstáculos e desafios, revela que ele não terá vida fácil ao longo da sua caminhada. Assim como ele, todos os que se propõem segui-lo fielmente também não terão vida sossegada. Satanás e as feras selvagens estão sempre prontos para provocar e desafiar os discípulos e discípulas do Mestre. Jesus venceu as tentações. E nós?

Pe. Nilo Luza, ssp


O Domingo

É um periódico que tem a missão de colaborar na animação das comunidades cristãs em seus momentos de celebração eucarística. Ele é composto pelas leituras litúrgicas de cada domingo, uma proposta de oração eucarística, cantos próprios e adequados para cada parte da missa e duas colunas, uma reflete sobre o evangelho do dia e a outra sobre temas relacionados à vida da Igreja.

Assinar