O BATISMO DE JESUS | Paulus Editora

O Domingo – Palavra
O BATISMO DE JESUS

Indicar a um amigo:





Celebramos hoje a festa do Batismo do Senhor. Com ela encerramos o ciclo do Natal, no qual pudemos contemplar o mistério do Verbo de Deus que se fez carne e veio habitar entre nós. Jesus, descendo às águas do Jordão para ser batizado, recorda-nos que todos precisamos mergulhar (é isso que a palavra “batismo” significa) na infinita misericórdia de Deus, para podermos viver nossa missão em comunhão com a Trindade.

O texto do Evangelho desta celebração divide-se em duas partes: primeiramente, há uma descrição de Jesus, feita em contraposição à figura de João; depois, é narrada, de modo sintético, a cena do seu batismo. Temos aí, de certo modo, a transição da pregação de João Batista para a de Jesus.

Jesus é apresentado por João como aquele que lhe é superior e que batizará com o Espírito Santo e com fogo. A expressão “desamarrar as sandálias” – que o Batista utiliza para falar da sua diferença em relação a Jesus – está relacionada à lei do levirato (Dt 25,5). Jesus é o verdadeiro esposo, e esse direito não lhe será tirado. O texto apresenta, portanto, Jesus como o Messias que Israel aguardava. Ele levará à plena realização aquilo que o Primeiro Testamento, do qual João Batista é o último representante, havia prefigurado.

A cena do batismo é narrada de modo resumido, mas apresenta diversos elementos importantes. Lucas não traz nenhum diálogo entre Jesus e João, mas apenas um resumo dos fatos. Jesus foi batizado juntamente com o povo. Ele assume a condição de pecador, embora não tivesse pecado. Sua atitude é repleta de solidariedade e nos faz recordar o famoso hino da carta aos Filipenses (2,6-11), que nos fala da sua auto-humilhação ao assumir a natureza humana. Jesus inicia, assim, sua missão, assumindo o lugar dos pecadores.

Após ser batizado, Jesus põe-se em oração. O evangelista Lucas o apresentará frequentemente assim, em diálogo com o Pai. Não descreve, entretanto, o conteúdo de sua oração.

Ao fazer memória do batismo de Jesus, somos chamados também a recordar e celebrar nosso batismo; aquele dia em que recebemos de Deus a graça da adoção filial. Que nossa vida seja vivida em profunda comunhão com a Trindade e nossas obras levem todos a reconhecer Jesus como o Messias enviado por Deus!

Manoel Gomes, ssp


O Domingo – Palavra

O objetivo deste periódico é celebrar a presença de Deus na caminhada do povo e servir às comunidades eclesiais na preparação e realização da Liturgia da Palavra. Ele contém as leituras litúrgicas de cada domingo, proposta de reflexão, cantos do Hinário litúrgico da CNBB e um artigo que trata da liturgia do dia ou de algum acontecimento eclesial.

Assinar