PERMANECER EM JESUS | Paulus Editora

O Domingo
PERMANECER EM JESUS

Indicar a um amigo:





Ao falar ao povo da roça, Jesus compara a si mesmo a uma videira e seus discípulos a ramos, que vivem e produzem frutos enquanto estão unidos ao tronco. A poda é dolorosa, mas faz parte do cuidado necessário para o revigoramento dos ramos, que assim se tornam mais férteis. Permanecer é o verbo fundamental nesse texto do Evangelho.

No Antigo Testamento, a videira era imagem do povo de Israel, que, embora tenha sido cuidado com muito carinho por Deus – à espera de bons frutos –, nem sempre correspondeu à expectativa divina e acabou produzindo uvas azedas.

No Novo Testamento, Jesus se propõe como a verdadeira videira, plantada e cuidada pelo Pai. Ele não decepcionou o Pai, pois produziu bons frutos. Correspondeu plenamente aos cuidados que o Pai lhe proporcionou, por isso produziu frutos saborosos para Deus e para o povo.

A comunidade é a videira que Jesus plantou e da qual cuidou com muito carinho. Ela é convidada a produzir bons e abundantes frutos, à semelhança do Mestre de Nazaré. Quando isso não acontece, ela precisa passar pela poda, para eliminar tudo o que impede autêntica vivência cristã.

Jesus afirma: “Sem mim, nada podeis fazer”. Videira e ramos devem estar bem unidos, formando uma só realidade. A videira oferece aos ramos condições para produzir fruto; todavia, se dela eles estiverem desligados, secam e morrem. O texto acentua o verbo permanecer, significando que do Mestre provém a seiva que proporciona vida e bons frutos. Portanto, o único jeito de produzir bons e abundantes frutos de amor, justiça e solidariedade é permanecer nele. Quem assume esses valores, vividos e pregados por Jesus, está automaticamente unido a ele – independentemente de religião, raça, cor, sexo.

Ser cristão exige experiência sólida com Jesus, compromisso efetivo com suas propostas para a instauração do reino de Deus. Sem a vivência das bem-aventuranças, podemos até nos autoproclamar cristãos, mas seremos ramos desligados da seiva vital que nos vem do Senhor, a verdadeira videira.

Pe. Nilo Luza, ssp


O Domingo

É um periódico que tem a missão de colaborar na animação das comunidades cristãs em seus momentos de celebração eucarística. Ele é composto pelas leituras litúrgicas de cada domingo, uma proposta de oração eucarística, cantos próprios e adequados para cada parte da missa e duas colunas, uma reflete sobre o evangelho do dia e a outra sobre temas relacionados à vida da Igreja.

Assinar