NOSSO BOM PASTOR | Paulus Editora

O Domingo
NOSSO BOM PASTOR

Indicar a um amigo:





O povo da Bíblia no tempo de Jesus, incapaz de conhecer e seguir todos os inúmeros mandamentos da Lei de Deus, era considerado ignorante e maldito pelos fariseus. Os fariseus, religiosos bem-intencionados que se orgulhavam de conhecer e observar os mínimos mandamentos, acabavam na prática sendo maus pastores, pois o sofrimento do povo parecia não dizer nada à religiosidade formalista deles.

Depois de se apresentar como a Porta, ou a Porteira, por onde as ovelhas passam e encontram liberdade e vida, Jesus se apresenta como Pastor. Não como qualquer pastor, à semelhança das lideranças de seu tempo, mas como “o Bom” Pastor.

Jesus é o Bom Pastor porque conhece suas ovelhas, e assim as ovelhas também o conhecem. “Conhecer”, na Bíblia, não é simples ação intelectual. Conhecer é conviver com o outro e compreendê-lo pela experiên­cia. As ovelhas sabem por experiên­cia, portanto, que o Bom Pastor é aquele que conduz para pastagens de vida, ao invés de prender em áridos redis de morte. Para Jesus, o povo não é ignorante, mas sabe discernir pela experiência.

Jesus não apenas conhece suas ovelhas, como também dá a vida por elas. Não é pastor que está sendo pago para tomar conta das ovelhas. Diante dos perigos, ele defende e põe a própria vida em jogo por causa delas. E Jesus quer reunir as ovelhas de todos os lugares, para que todos os povos sejam uma só comunidade guiada por Aquele que conduz à vida, doando a vida livremente.

Num mundo de tantas lideranças políticas com pouco compromisso com o bem dos mais pobres e sofredores, num mundo de tantas lideranças religiosas prometendo prosperidade econômica a troco de ofertas, somos chamados a “conhecer” a voz daquele que é Bom. Com tantos meios e informações, é fácil sermos enganados. É preciso atenção constante contra os falsos pastores, líderes mercenários a quem só importa o dinheiro.

Ouvindo a voz do Bom Pastor, mesmo em meio às maiores dificuldades, seremos guiados pelo caminho certo, o caminho do discernimento, onde, como diz o Salmo, “nada nos faltará” para chegar à vida verdadeira.

Pe. Paulo Bazaglia, ssp


O Domingo

É um periódico que tem a missão de colaborar na animação das comunidades cristãs em seus momentos de celebração eucarística. Ele é composto pelas leituras litúrgicas de cada domingo, uma proposta de oração eucarística, cantos próprios e adequados para cada parte da missa e duas colunas, uma reflete sobre o evangelho do dia e a outra sobre temas relacionados à vida da Igreja.

Assinar