Colunistas

Bíblia

05/11/2013

Patriarcas e matriarcas da Bíblia

Por Nilo Luza

Indicar a um amigo:





Há muitas personagens importantes na Bíblia que costumamos chamar de “patriarcas e matriarcas” ou “pais e mães”. São homens e mulheres que nos deixaram algum exemplo de fidelidade a Deus, de amor ao próximo e de compromisso com a comunidade. Normalmente são lembrados homens, mas há também muitas mulheres que desempenharam papel importante junto ao povo de Deus. São seminômades que acampavam em tendas e vagueavam à procura de pastagens para seus rebanhos.

As narrativas patriarcais (Gênesis, capítulos 12 a 50) de Abraão, Isaque, Jacó e seus filhos formam como que o “prólogo da história de Israel” ou, mais precisamente, a “pré-história de Israel”. Abrange um período anterior à formação do povo de Israel, antes de tomar posse de Canaã, ou seja, antes que começasse a viver como povo na Palestina. O autor descreve, nessa pré-história, as memórias da história tribal mais antiga.

O tempo que abrange as narrativas patriarcais é muito longo, segundo os estudiosos, cerca de 600 anos, de 1800 a 1200. São dados aproximados. Por causa de sua extensão no tempo e no espaço, essas pessoas não formariam propriamente uma genealogia ou história familiar. Mais do que laços de sangue, essas pessoas foram unidas pelos laços da fé. Sua importância está ligada à divindade, ou seja, aos lugares sagrados. O nome de Abraão está ligado aos santuários de Siquém e Mambré; Isaque relaciona-se ao santuário de Bersabeia; Jacó, por sua vez, ao santuário de Betel. Nesses lugares, Deus aparece a essas personagens e daí deriva a famosa trilogia: Deus de Abraão, Deus de Isaque e Deus de Jacó.

Eis os principais patriarcas e matriarcas bíblicos:
1. Abraão e Sara. Abraão (pai de uma multidão) é o nosso pai na fé. Com ele se inicia a caminhada da história da salvação. Exemplo de confiança em Deus e acreditando na promessa do Senhor, não teme partir para uma terra desconhecida. Sua maior prova de fidelidade acontece quando Deus pede o sacrifício do próprio filho, Isaque.
2. Isaque e Rebeca. Isaque (Deus sorri) filho de Abraão e Sara. Quando os pais receberam a mensagem de que teriam um filho, apesar da idade avançada dos dois e da esterilidade de Sara, eles riram, daí “Deus ri”. Quase foi sacrificado pelo pai e no fim da vida é enganado pela esposa na bênção da primogenitura.
3. Jacó e Raquel. Jacó (Deus protege) filho de Isaque e Rebeca, teria esse nome ligado ao fato de ele segurar o calcanhar de seu irmão gêmeo no momento do nascimento e porque enganou seu irmão ao roubar-lhe a primogenitura. A raiz da palavra “jacó” como nome significa “calcanhar” e como verbo “suplantar”. Mais tarde recebeu o nome de “Israel”. Mesmo passando por provações, obedece a Deus em tudo e se mantém sempre fiel.

Além desse trio bem conhecido, há muitas outras personagens que são fundamentais na construção da história de Israel.

2 comentários

Matriarcas Patriarcas

15/4/2014

Lucas Moreira

Mas são apenas três matriarcas? Por que no "Erad Mi Iodea" fala três é o numero dos patriarcas e quatro é o número das matricas? Paz e bem!

19/8/2015

Edú Marin

A matriarca que falta, é Agar a serva de Abraão que gerou Ismael, que deu origem ao povo árabe.