O Domingo – Palavra
SENHORA APARECIDA, A MÃE QUE INTERCEDE PELO SEU POVO

Indicar a um amigo:





Celebrar a festa da padroeira do Brasil dentro do mês missionário permite redescobrir o impulso pastoral em vista da concretização do projeto de Deus. Nossa Senhora Aparecida, cuja imagem foi encontrada por três pescadores em 1717, no rio Paraíba do Sul, é a mãe que surge nas águas para interceder pelo povo sofredor. Trata-se de mãe que, a exemplo do seu Filho, Jesus Cristo, se identifica com o povo simples.

Podemos identificá-la como a mãe que ouve os clamores e sente as necessidades dos seus filhos e filhas. Na primeira leitura, vemos a rainha Ester, que, embora tenha conquistado o coração do rei, não pede nada para si, e sim segurança e vida para seu povo. Esse pedido está em sintonia com o poder de intercessão de Nossa Senhora Aparecida, que hoje pede proteção para nosso país, principalmente para aqueles que mais sofrem por causa das injustiças e das consequências deixadas pela pandemia.

A atitude de Ester pode ser comparada com a atitude de uma mãe que vê seus filhos correndo risco de morte e, dessa forma, faz de tudo para defendê-los. Arriscar a própria vida para defender alguém é atitude de amor. A mãe de Jesus e nossa Mãe compartilha dessa disposição. Nas bodas de Caná, ela percebe que os convidados estão ficando sem vinho, sinal de amor e de alegria. Esses dons só podem ser oferecidos por Jesus. No entanto, a Mãe não deixa de intervir: “Eles não têm mais vinho”. Sua intervenção mostra que só com Jesus podemos criar o mundo novo. Ele é o doador do vinho da alegria e da esperança.

Maria prossegue seu agir intercessor: “Fazei o que ele vos disser”. Cumprir as palavras de Jesus é conservar a fidelidade a Deus. Assim sendo, Nossa Senhora Aparecida nos recorda que só poderemos beber do vinho novo se aceitarmos Jesus como o Senhor. O caminho apontado por ela indica que, sem a presença de Jesus, a humanidade continuará a degustar o vinho menos bom. Quantas famílias, quantos jovens precisam experimentar o vinho da alegria e deixar para trás a falta de amor, a tristeza, o desencanto, o ódio, a raiva, o rancor!

Que ela continue a nos defender neste momento difícil da nossa história. Que continue a nos apontar Cristo, o qual nos faz a oferta do vinho novo para que as dores estampadas em nosso coração possam ser transformadas em sinais de vida plena. Que ela nos ensine a vencer os dragões do nosso tempo, representados por aqueles que querem destruir a esperança do povo e promover entre nós as forças opressoras do mal. Nossa Senhora Aparecida, rogai por nós!

Pe. Roni Hernandes, ssp


O Domingo – Palavra

O objetivo deste periódico é celebrar a presença de Deus na caminhada do povo e servir às comunidades eclesiais na preparação e realização da Liturgia da Palavra. Ele contém as leituras litúrgicas de cada domingo, proposta de reflexão, cantos do Hinário litúrgico da CNBB e um artigo que trata da liturgia do dia ou de algum acontecimento eclesial.

Assinar