19 de junho – 12º DOMINGO DO TEMPO COMUM | Paulus Editora

O Domingo – Palavra
19 de junho – 12º DOMINGO DO TEMPO COMUM

Indicar a um amigo:





QUAL JESUS ESTAMOS SEGUINDO?

Estar com Jesus nos compromete. Não podemos segui-lo de modo neutro, como se a compreensão que temos dele em nada interferisse em nossa vida. Pelo contrário! Conhecer a Cristo, amá-lo e segui-lo desencadeia um estilo de vida que compromete toda a pessoa. Por isso, Jesus deseja saber dos seus discípulos o que as pessoas dizem acerca dele e, após constatarem a variedade de respostas, quem os próprios discípulos dizem ser ele.

É interessante notar que a cena se passa em um contexto orante. Jesus encontra-se, como muitas vezes em sua vida, em oração em um lugar à parte. A oração o põe em intimidade com o Pai que está nos céus e, ao mesmo tempo, vai ajudando-o a compreender sua missão e as inevitáveis consequências desta. Antes de subir para Jerusalém, Jesus, para além da mera curiosidade, confronta os discípulos para a tomada de decisão consciente. Ele quer saber que impressão as pessoas têm dele e como seus discípulos – aqueles que devem dar continuidade à sua missão – o entendem.

Também nós precisamos nos compreender como destinatários dessa pergunta de Jesus. O que o mundo diz a respeito dele? E o que dizemos nós, com base na experiência que fazemos com ele? Não é preciso ir muito longe para notarmos as diversas imagens de Cristo propostas por vários grupos, eclesiais ou não. Para alguns, Jesus é apenas um homem inspirado; para outros, um ativista social; para outros ainda, um ser tão divino, que até parece não ter assumido nossa carne.

Diante de tudo isso, cabe-nos dar nossa resposta. Não somente com argumentos teológicos, mas, sobretudo, com nossa maneira de viver a fé. De fato, ao centro de nossa experiência de fé está sempre Cristo, e a imagem que fazemos dele determina essa experiência. A resposta dada por Pedro, como porta-voz do grupo dos discípulos, é forte e comprometedora. Quais são as implicações de reconhecer em Jesus o Cristo de Deus?

É necessário sempre voltar ao Evangelho se quisermos ter uma compreensão correta de Jesus e de seu projeto. Muito do que foi escrito e dito a seu respeito é fruto de imaginações férteis e até mesmo de má intenção. Por isso, é necessário nos voltarmos para a primeira catequese sobre Jesus: os Evangelhos. Não podemos esquecer também que Jesus não é um personagem do passado, mas vive e comunica-se conosco de diversas formas. Busquemos viver em comunhão com ele e, mesmo sofrendo – como também ele sofreu –, permaneçamos fiéis ao projeto de Deus que nosso Mestre veio realizar.

Manoel Gomes, ssp


O Domingo – Palavra

O objetivo deste periódico é celebrar a presença de Deus na caminhada do povo e servir às comunidades eclesiais na preparação e realização da Liturgia da Palavra. Ele contém as leituras litúrgicas de cada domingo, proposta de reflexão, cantos do Hinário litúrgico da CNBB e um artigo que trata da liturgia do dia ou de algum acontecimento eclesial.

Assinar