Comunicar o Evangelho | Paulus Editora

Colunistas

Religião e Comunicação

08/06/2021

Comunicar o Evangelho

Por Darlei Zanon

Indicar a um amigo:





Nas últimas décadas, imersos em um ambiente altamente midiatizado, nos habituamos à presença da Igreja nos mais diversos instrumentos de comunicação. A imagem, a voz, as mensagens do Papa e de tantos membros que formam a Igreja Católica se difundem cotidianamente, de modo sempre mais potente e abrangente. Mas foi sempre assim?

A proposta do meu livro “Comunicar o Evangelho”, recentemente publicado pela PAULUS Editora, é apresentar um panorama histórico dessa relação da Igreja com a comunicação, não apenas a história recente, marcada pelos meios digitais e eletrônicos, mas todos os seus dois milênios de existência, pois desde sua origem a Igreja usou todos os meios disponíveis para cumprir sua missão de comunicar o Evangelho, de dar Jesus ao mundo. Para compreender melhor este caminho, numa visão integral e evolutiva da comunicação e do magistério, proponho três chaves de leitura que representam as grandes mudanças de paradigma nessa relação: 1) Das praças ao púlpito; 2) Do púlpito ao estúdio; 3) Do estúdio de volta às praças (ágora digital e física).

De forma simples e pastoral, são apresentados os encontros e desencontros no percurso evolutivo feito pela Igreja no âmbito da comunicação ao longo da sua história, do Pentecostes ao Papa Francisco. Um caminho belo, mas nem sempre ideal, marcado por acertos e erros, luzes e sombras. Caminho de ideias, doutrinas, expectativas, sentimentos, fé, vida. Um itinerário que certamente ajudará a compreender melhor a própria missão da Igreja e como os batizados (e, de modo particular, os comunicadores católicos) são chamados a atuar na missão de comunicar o Evangelho, especialmente na cultura da comunicação e na sociedade em rede.

Na presente obra procuro expor as grandes linhas temáticas que orientaram o magistério da Igreja no âmbito da comunicação, aprofundando sobretudo o modelo comunicativo que caracteriza o atual pontificado de Francisco. Através de diversos elementos da práxis pastoral e missionária, e sobretudo percorrendo os documentos pontifícios mais significativos, são expressos comportamentos e mentalidades que caracterizaram a ação da Igreja. No final da obra encontramos ainda uma extensa lista de sugestões de sites, livros e documentos com os quais é possível aprofundar os assuntos mais importantes e necessários para a ação pastoral local.

Comunicar o Evangelho – Panorama histórico do magistério da Igreja sobre a comunicação” dá início a uma nova coleção da PAULUS Editora chamada “Ecclesia digitalis” (Igreja digital), que procura oferecer sugestões e subsídios pastorais (especialmente no âmbito da pastoral da comunicação) que favoreçam a vivência da fé e a adaptação da vida eclesial na cultura da comunicação e no ambiente digital. Simultaneamente foram publicados na mesma coleção os livros “Esperançar – A missão do agente da Pastoral da Comunicação”, de Marcus Tullius, coordenador nacional da PASCOM, uma reflexão sobre o papel desse ator da Igreja, que é responsável principal por fomentar a esperança diante de tudo o que tem acontecido; e “Catequese digital – Por onde começar?”, de Aline Amaro da Silva, um convite para o catequista adentrar na cultura digital, conhecê-la e experimentá-la.

Veja aqui o vídeo de apresentação do livro: https://youtu.be/Ij_f6wkyORI

Confira também a apresentação da coleção no programa Ponto 3 (TV Pai Eterno): https://youtu.be/O4Dpp4JUMN8

Para mais informações, acesse a PAULUS livraria virtual: https://bit.ly/3fk1tzi

nenhum comentário