O Domingo
2 de setembro: 22º Domingo do Tempo Comum

Indicar a um amigo:





HONRAR A DEUS COM O CORAÇÃO

Depois de vários domingos, voltamos ao Evangelho de Marcos – o evangelho próprio do tempo comum deste ano. A página evangélica de hoje apresenta um debate entre Jesus, os fariseus e os legistas (poder judiciário daquele tempo) sobre algumas tradições em confronto com a Palavra de Deus.

As tradições ou preceitos humanos são válidos enquanto não desviam do mandamento divino, enquanto ajudam a observar a Palavra de Deus e não impedem a concretização do Reino. É muito fácil manipular as leis (os mandamentos) em favor de interesses pessoais e escusos. Não faltam exemplos nesse sentido em nosso dia a dia. Os fariseus e os entendidos em leis, que intervêm no evangelho deste domingo, são chamados de hipócritas por Jesus.

O que está em jogo nessa discussão de Jesus com seus interlocutores é a questão do “puro e impuro”. O fato de lavar ou não as mãos é assunto relativo à higiene e nada tem que ver com pureza ou impureza, isto é, com o aspecto religioso. O que torna impuro é o que sai de dentro da pessoa, ou seja, seus projetos maléficos e diabólicos.

Ao citar o profeta Isaías, Jesus mostra que muitas vezes aqueles que mais se apresentam como religiosos e fiéis observantes da lei vivem, na
verdade, uma religião vazia de Deus. Honra-se a Deus com os lábios, mas
o coração está longe dele. Muitas “celebrações religiosas” são reduzidas apenas a “atos sociais”. Pensa-se em detalhes para que tudo saia bem, mas nem sempre se pensa em preparar o coração para um verdadeiro encontro com Deus e com a comunidade orante.

Ouve-se com alguma frequência: “Sempre foi assim, para que mudar?” A Igreja é constantemente chamada a não ficar presa às tradições humanas dos antepassados, mas estar atenta aos “sinais dos tempos” para viver concretamente o evangelho e se converter a Jesus, o único Mestre. As comunidades cristãs necessitam estar sempre alertas para atualizar o projeto do reino de Deus.

Pe. Nilo Luza, ssp


O Domingo

É um periódico que tem a missão de colaborar na animação das comunidades cristãs em seus momentos de celebração eucarística. Ele é composto pelas leituras litúrgicas de cada domingo, uma proposta de oração eucarística, cantos próprios e adequados para cada parte da missa e duas colunas, uma reflete sobre o evangelho do dia e a outra sobre temas relacionados à vida da Igreja.

Assinar