Dia 12 – NOSSA SENHORA APARECIDA | Paulus Editora

O Domingo – Palavra
Dia 12 – NOSSA SENHORA APARECIDA

Indicar a um amigo:





VIVA A MÃO DE DEUS E NOSSA!

Maria, a mãe de Deus, o qual se fez homem em Jesus para nos salvar, é chamada por nós com muito carinho de Nossa Senhora. E ela, de fato é Nossa Senhora, não porque os poderosos deste mundo a fizeram poderosa, mas porque foi escolhida por Deus para uma missão especialíssima, ser a mãe do Salvador. Entretanto, mesmo tendo missão tão importante para realizar, a mãe de Jesus se destacou por duas atitudes importantes para todo ser humano, sobretudo para os cristãos: a humildade o serviço.

O primeiro gesto de humildade e serviço que prestou foi dizer ao mensageiro de Deus: “Eis a serva do Senhor, faça-se em mim como você me disse” (Lc 1,38). Para expressar o grande desejo de Maria de servir e a sua humildade, o evangelista Lucas narra também como, logo depois de receber a notícia do anjo, ela foi servir sua prima Isabel, grávida já havia seis meses. A beleza desse encontro e do serviço prestado por Maria é coroada com o cântico chamado “Magnificat”, no qual a mãe de Jesus louva a Deus que não se esquece dos humilhados e fez grandes maravilhas em sua vida. Nesse mesmo cântico aprendemos que devemos chamá-la “bem-aventurada”, feliz, agraciada.

Nossa Senhora recebeu de Deus graças especiais, mas em sua humildade pôs essas graças a serviço dos irmãos e irmãs. O episódio da festa de casamento em Caná da Galileia (cf. Jo 2,1-12) é exemplo claro do serviço de Maria à Igreja. Ela é aquela que está atenta às necessidades das pessoas e se põe à frente para ajudar, de modo que as pessoas possam receber as graças de Jesus Cristo, seu filho. Quando chamamos por Maria, ela nos leva a Jesus. Ensina-nos a fazer tudo o que ele manda.

Pelo bem que nos fez e nos faz, a mãe de Jesus é honrada no mundo inteiro, recebendo nomes, títulos, coroas. No Brasil, nós a chamamos Nossa Senhora Aparecida, porque, por meio de uma simples imagem de terracota, encontrada por pescadores, ela expressou o cuidado que tem por seus filhos e filhas. A pesca milagrosa foi a primeira de muitas outras graças que o povo brasileiro receberia daquela que se tornou sua protetora, sua padroeira.

Que, olhando para a imagem de Nossa Senhora Aparecida, as lideranças do nosso povo possam aprender as virtudes da humildade e do serviço. Nossos políticos procurem, a exemplo de Maria, dizer sim a tudo que faz bem ao povo; os ministros da Igreja estejam atentos ao bem dos irmãos e irmãs; os pais e mães saibam cuidar dos filhos e filhas de modo que cresçam com saúde e sabedoria.

Santa Maria, mãe de Deus, rogai por nós!

Pe. Claudiano Avelino dos Santos, ssp


O Domingo – Palavra

O objetivo deste periódico é celebrar a presença de Deus na caminhada do povo e servir às comunidades eclesiais na preparação e realização da Liturgia da Palavra. Ele contém as leituras litúrgicas de cada domingo, proposta de reflexão, cantos do Hinário litúrgico da CNBB e um artigo que trata da liturgia do dia ou de algum acontecimento eclesial.

Assinar