Dicas de leitura: Solenidade da Santíssima Trindade | Paulus Editora

Notícias

27/05/2021

Dicas de leitura: Solenidade da Santíssima Trindade

Por Imprensa

Indicar a um amigo:





No próximo domingo (30), a Igreja celebra a Solenidade da Santíssima Trindade. Na ocasião, a liturgia convida os fiéis a refletirem sobre o mistério de um único Deus que se revela em três pessoas: Pai, Filho e Espírito Santo. Conforme ensina o Catecismo da Igreja Católica, o mistério da Santíssima Trindade é o mistério central da fé e da vida cristã. Segundo a doutrina da Igreja, este é o mistério de Deus em si mesmo. E, portanto, a fonte de todos os outros mistérios da fé e a luz que os ilumina.

No decorrer da história do cristianismo, muitos foram os autores, teólogos e padres da Igreja que meditaram à luz das Sagradas Escrituras sobre a manifestação trinitária, entre eles estão Santo Agostinho, Santo Hilário, Novaciano, autores contemporâneos, entre outros. Para celebrar o encontro com Deus nessas três pessoas, que se relacionam na plenitude do amor e se revelam aos homens, a PAULUS selecionou algumas obras que dialogam sobre o tema.  Confira!

Iluminação trinitária em Santo Agostinho

 

O livro de Cristiane Ayoub é uma contribuição aos estudos agostinianos, porque retoma a teoria da iluminação a partir de um novo horizonte de trabalho. Com roupagem nova, o estudo toma como base as análises trinitárias de Agostinho, alçando voos nomeadamente no campo da moral e da ontologia agostinianas. Mediante uma reconstrução paciente do itinerário percorrido pela obra, a importância da matriz trinitária acentua-se em momentos distintos e bem delimitados, porque apoia-se num texto sólido, sem a tradicional restrição ao campo da teoria do conhecimento. A publicação é composta de cinco partes, conclusão, ampla bibliografia e apêndices que a complementam-na ainda mais. Saiba mais!

 

Introdução à Trindade

 

Onde a Santíssima Trindade começou como doutrina? Por que essa doutrina se desenvolveu? Como os cristãos podem falar de Deus como três pessoas e, ao mesmo tempo, um só Deus? Introdução à examina como a doutrina da Trindade foi interpretada pelo cristianismo oriental, pelo cristianismo ocidental e pelos teólogos contemporâneos, entre os quais teólogas feministas e teólogos do processo. Construindo uma síntese de todas essas linhas, a autora faz um esforço de “reautenticar” a doutrina da Trindade. A corajosa fundamentação numa ampla diversidade de fontes tem o objetivo de estimular a reflexão do leitor para a recuperação e renovação desta doutrina cristã essencial. Saiba mais!

 

Patrística – A Trindade – Vol. 7

 

Na obra “Patrística – A Trindade – Vol. 7”, as teses apresentadas sobre o mistério da Santíssima Trindade foram assumidas por toda a Igreja do Ocidente e continuam a exercer forte influência pelos séculos afora. A obra nos introduz na vida íntima do Deus-Trino e na própria vida de nosso espírito. O desejo de Santo Agostinho é mostrar ser a vida divina particularmente semelhante à atividade íntima da alma que se pensa, se conhece e se ama. Ele almeja fazer a mente humana voltar ao Criador e levá-la a tomar consciência de sua dignidade de imagem de Deus. Saiba mais!

 

 

Patrística – A Trindade, Escritos éticos, Cartas – Vol. 37

 

O presbítero romano Novaciano (ca. 200-257) escreveu muitas obras que, por ter sido ele um cismático, quase se perderem por completo. Porém, A Trindade – com os limites da teologia do século III – e suas obras éticas ou morais eram muito significativas para serem completamente rejeitadas. A Trindade, primeiro título deste volume, além de ser a primeira obra latina sobre a matéria, foi uma importante contribuição para a doutrina trinitária e a formulação do Credo de Niceia. As obras éticas – Os alimentos dos judeusOs espetáculos O bem da castidade – são exortações, a partir de questões específicas, à fidelidade ao Evangelho e à regra de fé. As três cartas redigidas em nome do colégio de presbíteros de Roma são importante fonte para o estudo da disciplina eclesiástica e da penitência praticada na Igreja primitiva. Saiba mais!

 

Patrística: Tratado sobre a Santíssima Trindade – Vol. 22

 

Sabemos que o século em que viveu este Santo Padre foi marcado pelas grandes controvérsias trinitárias. Sua obra situa-se, portanto, no contexto da luta da ortodoxia contra a heresia ariana, que quase chegou a comprometer a Igreja inteira. O tratado de Trinitate reflete o momento em que o arianismo ameaçava a fé cristã em suas próprias raízes. Hilário sentiu esta ameaça como poucos. Trata-se de um tempo particularmente importante para a formação da teologia, quando a afirmação da verdade era vital para uma Igreja que via sua fé questionada tanto pelo arianismo como pelo ressurgimento das tendências sabelianas, pela gnose, sempre presente, e pelos diversos movimentos que se opunham violentamente à ortodoxia. Saiba mais!