Santo do dia

14/02/2018

Santos Cirilo e Metódio – monge e bispo (memória)

14-02Os dois irmãos Miguel e Constantino escolheram como religiosos os nomes de Cirilo e Metódio. Desenvolveram suas atividades missionárias na Europa central e são justamente chamados apóstolos dos eslavos. Seu merecimento no apostolado é também a adaptação aos povos evangelizados. O papa os aprovou, mas houve muitos debates e polêmicas entre os gregos e os latinos.

São Cirilo criou um novo alfabeto eslavo e traduziu a Bíblia, o missal e rituais. Além da evangelização eles têm valor cultural incontestável. Esses grandes benefícios que os dois irmãos fizeram aos eslavos são retribuídos com enorme popularidade. Durante a vida eles tiveram de sofrer muito por causa das inovações.

Ambos nasceram em Tessalônica, filhos de um empregado do imperador. Constantino, o mais novo (827), completou os estudos em Constantinopla, sob Fócio. Foi ordenado sacerdote e iniciou a carreira de mestre. Miguel, no começo seguiu a carreira política. Quando foi nomeado governador de uma província desistiu para se fazer monge com o nome de Metódio. Acusados de cisma e de heresia tiveram de vir a Roma, onde o papa Adriano II os acolheu muito bem, concedendo-lhes o privilégio de celebrar em língua eslava diante dele mesmo e de grande comunidade cristã. Era uma aprovação solene do método dos santos.

Cirilo morreu em Roma a 14 de fevereiro de 869 e foi sepultado na igreja de são Clemente, perto do Coliseu. Ele trouxera as relí-quias de são Clemente a Roma. Metódio foi nomeado arcebispo da Panônia, com sede em Sírmio, voltou para os seus eslavos. Lutou com várias dificuldades até a morte. Voltaram a atacá-lo por causa do uso da língua eslava nos ritos religiosos. Por fim usavam o eslavo, o grego e o latim. Morreu em seis de abril de 885.

Extraído do livro:
Um santo para cada dia, de Mario Sgarbossa e Luigi Giovannini.