Santo do dia

13/02/2018

Santos Benigno e Valentim – mártires

13-02São dezoito os santos com o nome de Benigno. O santo hoje lembrado pertence aos mártires da última perseguição, no início do século IV, Diocleciano e Maximiano, imperadores. São poucas as notícias sobre o nosso santo. Nasceu e foi ordenado sacerdote em Todi. Enfrentou corajosamente as torturas e a morte. Seu corpo foi recolhido e sepultado por mãos piedosas. Na Estrada de Todi, onde foi martirizado, mais tarde surgiu um mosteiro beneditino.

Em 1904 suas relíquias foram colocadas no altar-mor da igreja de são Silvestre, fechadas numa urna de prata datada de 1679. Seu culto, embora não muito difundido no mundo, é muito sentido em Todi. Três outros santos bispos, seis mártires, seis monges e um sacerdote tiveram este nome.

De nome Valentim são dois os santos canonizados. Ambos viveram no século III. Uma simpática tradição dos países saxônicos diz que a festa de são Valentim assinalava a época de os pássaros fazerem ninhos, o despertar da natureza e do amor. São Valentim tornou-se por isso o patrono dos noivos. Qual dos Valentim? O sacerdote romano que foi martirizado em 268 ou o bispo de Terni, que foi também martirizado cinco anos depois?

O primeiro foi apresentado como sendo amigo do imperador Cláudio, o Gótico, e por ele mesmo interrogado. Suas respostas foram admiradas pelo próprio imperador que se teria dirigido aos presentes nestes termos: “Escutem a sábia doutrina deste homem”. Mas foi mandado ao suplício, pois havia convertido o prefeito e toda a sua família. O segundo Valentim conseguiu converter o famoso filósofo Crato e alguns discípulos.

Extraído do livro:
Um santo para cada dia, de Mario Sgarbossa e Luigi Giovannini.