Sob o olhar de Guadalupe – sinais do céu sobre a terra | Paulus Editora

Releases

23/11/2020

Sob o olhar de Guadalupe – sinais do céu sobre a terra

Por Imprensa

Indicar a um amigo:





Ficha Técnica:
Título: Sob o olhar de Guadalupe – sinais do céu sobre a terra
Autor (a): Dom Leomar Antônio Brustolin
Coleção: avulso
Acabamento: Brochura
Formato: 17 (larg) x 25 (alt)
Páginas: 152
Área de interesse: Liturgia

Obra apresenta a história da aparição de Nossa Senhora de Guadalupe

A Virgem Maria é a estrela-maior da evangelização latino-americana

Obra foi escrita após viagem de Dom Leomar Antônio Brustolin, como peregrino, ao México. O livro recupera os dados da aparição de Nossa Senhora de Guadalupe para interpretá-los segundo a ótica da espiritualidade mariana, valorizando a beleza e a teologia desse acontecimento que alcançou uma multidão de pessoas em diferentes épocas. Guadalupe tem o santuário mariano mais visitado do mundo. Foi a primeira aparição de Nossa Senhora reconhecida oficialmente pela Igreja.

O capítulo “memória” marca o início da obra e apresenta detalhes sobre a aparição, além de um contexto histórico: desde 1325, época dos astecas.  A primeira aparição ocorreu em 9 de dezembro de 1531, festa da Imaculada Conceição naquele ano, Juan Diego caminhava em direção à Igreja de Tlatelolco, quando foi surpreendido, primeiramente por cantos de pássaros e depois por uma voz que o chamava:

“Sem nenhuma perturbação no coração, ele subiu correndo ao alto do cerro. Quando chegou ao topo, viu uma bela Senhora que ali estava de pé e que lhe acenava para se aproximar […] Diante de tamanha beleza ao redor daquela Senhora, o índio se inclinou e a ouviu falar de forma suave e educada, com muita estima e carinho: Juanito, filhinho, aonde vais? […] Saibas e entendas tu, filhinho, que sou a perfeita sempre Virgem Maria, mãe do Verdadeiro Deus. […] Desejo vivamente que se erga aqui uma casinha sagrada, para nela eu mostrar e dar as pessoas todo meu amor, meu olhar compassivo, meu auxílio e salvação”.

Depois de todos os aspectos históricos, o autor apresenta o capítulo “Presença” e discorre sobre o sinal permanente intacto, trazendo elementos importantes sobre a pintura, retoques e análise de especialistas. Ainda nesta parte da obra, Dom Leomar fala sobre os olhos da virgem, e a percepção de fotógrafos e artistas, também sobre documentos que atestam a vida de Juan Diego e a aparição da Virgem. O obra, que é finalizada com um capítulo inteiro sobre profecia,  possui fotografias que colaboram para que a narração se apoie na via da beleza dos fatos guadalupanos.

Dom Leomar Antônio Brustolin é bispo auxiliar de Porto-Alegre-RS, doutor em Teologia, coordenador e professor do Programa de Pós-Graduação da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), membro da Comissão Episcopal Pastoral para a Doutrina da Fé da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e bispo referencial para a Educação e a Cultura no Regional Sul 3 da CNBB. Tem diversos livros e artigos publicados no Brasil e no exterior.