Psicologia profunda e nova ética | Paulus Editora

Releases

10/06/2021

Psicologia profunda e nova ética

Por Imprensa

Indicar a um amigo:





Ficha Técnica
Título: Psicologia profunda e nova ética
Autor: Erich Neumann
Acabamento: Brochura
Coleção: Amor e Psique
Formato: 13.5 (larg) x 20 (alt)
Páginas: 128
Área de interesse: Psicologia Analítica, Psicologia

Elaborada durante a Segunda Guerra Mundial, num contexto de incertezas diante da possibilidade de uma nova guerra, a obra “Psicologia Profunda e Nova Ética” propõe uma reflexão sobre o avanço e a banalização do mal, questão central para o seu tempo e para a atualidade.

Erich Neumann, discípulo e um dos maiores colaboradores de Jung, publicou a obra “Psicologia profunda e nova ética” em 1949. Lançado no Brasil pela PAULUS Editora, o livro está na sua 2ª edição e faz parte da Coleção Amor e Psique, composta por mais de 50 títulos.

No livro, Neumann apresenta os principais aspectos da velha ética, que se baseia em dois métodos fundamentais: a supressão e a repressão. Segundo o autor, na velha ética não é o poder que determina o homem, mas o impulso de autoconservação ativado pelo perigo. “A velha ética exige supressão e sacrifício e, em princípio, permite também a repressão, isto é, ela não olha o estado da psique, a personalidade total, mas contenta-se com a atitude ética da consciência como um sistema parcial da personalidade”, justifica o especialista.

Para contrapor-se à velha ética, Neumann propõe a construção de uma nova ética, com a união dos contrários numa estrutura unitária. “A nova ética rejeita o domínio de uma estrutura parcial de personalidade e fomenta a personalidade total como base no comportamento ético”, explica o autor.

Na nova ética, é preciso levar em consideração o inconsciente, assumindo os aspectos negados ou projetados, as sombras, integrando os aspectos positivos e negativos. Para ele, não se trata de tornar o indivíduo bom, mas que seja psicologicamente autônomo. “Autonomia ética e ética total significam cuidar por si e conscientemente da economia de sua sombra”, explica Neumann.

“O mal, que age inconscientemente e irradia-se subterraneamente, tem a eficácia perigosa da epidemia, ao passo que o mal feito conscientemente e assumido responsavelmente pelo ego não infecciona o entorno, mas se apresenta ao indivíduo como tarefa e como conteúdo a ser incorporado na vida e na formação da personalidade, assim como também todo outro conteúdo psíquico”, explica o autor, citando Jung.

Dividida em cinco capítulos, a obra é indicada para todos os profissionais das áreas da psiquiatria e psicologia, e todos aqueles interessados em conhecer melhor o comportamento humano e suas implicações na sociedade.

Erich Neumann (1905-1960) foi poeta, novelista, filósofo e médico. A partir de 1934, conheceu C.G. Jung, de quem se tornou discípulo e um dos maiores colaboradores. Produziu obras importantes e praticou a análise terapêutica até o fim de sua vida. Pela PAULUS Editora, as obras de Neumann publicadas são: “Psicologia Profunda e Nova Ética” e “O medo do feminino e outros ensaios sobre a psicologia feminina”, também pela Coleção Amor e Psique.