Releases

06/02/2017

Mulheres extraordinárias

Por Imprensa

Indicar a um amigo:





Ficha Técnica
Título: Mulheres extraordinárias
Autor: Karla Maria
Catálogo: Motivação
Acabamento: Brochura
Formato: 15,5 cm x 21 cm
Páginas: 256

Livro convida para conhecer de perto histórias da vida real de mulheres e seus comoventes relatos do cotidiano

Lançada pela PAULUS Editora e escrita pela jornalista Karla Maria, com ilustrações de Rebeca Souza Venturini, a obra Mulheres extraordinárias reúne um conjunto de perfis, reportagens e histórias de mulheres marcadas por diversos dramas sociais, raciais e morais. Desabafos emocionantes de fé e de conquistas, que foram confiados à autora em meio a lágrimas e sorrisos. São relatos de lutas, superações, denúncias de maus-tratos, preconceitos e desespero.

Com olhar jornalístico e sensibilidade feminina, a repórter Karla Maria percorreu as periferias existenciais, lugares distantes e nem sempre atraentes, para narrar histórias de vida que ninguém vê. A autora se põe no lugar das personagens para dar voz a relatos esquecidos e escondidos pelo Brasil afora.

A obra divide-se em 13 capítulos, intitulados “A luta da pele”; “Violentadas pela vida”; “Torturadas”; “Filhas do meio-fio”; “‘Cs’ que inspiram”; “Vidas abortadas e reconstruídas”; “Refugiadas pela vida”; “Vida fora dos trilhos”; “Mestras e aprendizes”; “Meninas que gostam de meninas (depoimentos anônimos)”; “Mulheres de fé”; “Multiplicadoras do bem” e “Ela”.

O livro conta as histórias das delicadas e fortes “Marias” que representam a face de tantas outras mulheres portadoras de tristezas e alegrias.  Segundo Karla, toca a figura da mãe órfã, da mulher traficada, refugiada e freira, ao lado de indígenas, negras e quilombolas; mulheres em situação de rua, que lutam por detrás das grades. Tem MC Soffia, tem Mãe de Maio, Mãe da Sé. Tem mulheres que apanharam e recomeçaram; mulheres belas. Tem a Bela, a vida, a resistência, o grito. Tem Guadalupe, tem Maria, tem fé.

A publicação é fruto de um apanhado de acontecimentos e experiências que Karla Maria apurou ao longo de seus 15 anos de carreira como repórter. A autora não foge das realidades; pelo contrário, apresenta o mundo em que essas mulheres vivem e as realidades que enfrentam. O trabalho é resultado de longas conversas, longas caminhadas e observação do cotidiano delas, com uma apuração delicada e respeitosa.

Além disso, o livro também fala dos bastidores de algumas reportagens, aventuras pelos rincões do país, os dilemas e o medo que às vezes, segundo ela, visita o fazer jornalismo.

Karla Maria é jornalista formada pela Universidade Metodista de São Paulo. Repórter das ruas, becos, rios e morros, da periferia que a TV não viu, não cobriu. Tem olhar sensível e apuração séria. É apaixonada pelo que faz. É Maria, como estas que retrata em seu livro. Foi duas vezes premiada por reportagens especiais e se assume forjada, moldada por tanta vida que viu e morte que sentiu.

Rebeca Souza Venturini é designer e ilustradora formada pelo Centro Universitário Belas Artes de São Paulo e pós-graduada em Design Editorial pelo Istituto Europeo di Design, na mesma cidade, aliando sempre o digital mas sem deixar o lápis.