Releases

16/09/2019

Filhos dos Rios – Pobreza, abuso e exploração sexual no Marajó (PA)

Por Imprensa

Indicar a um amigo:





Ficha Técnica

Título: Filhos dos Rios – Pobreza, abuso e exploração sexual no Marajó (PA)
Autor: Matheus Macedo F. da Silva
Acabamento: Brochura
Formato: 13.5 (larg) x 21 (alt)
Páginas: 96
Área de interesse: Problemas sociodemográficos

Você não deve perguntar por que existe exploração sexual! […] É seu dever questionar por que existe a pobreza.  (Keila Marais)

Na obra Filhos dos Rios – Pobreza, abuso e exploração sexual no Marajó (PA), o jornalista Matheus Macedo relata com detalhes a sua experiência de 20 dias na região Amazônica. A Ilha de Marajó foi escolhida para que o jovem repórter colocasse em prática o seu trabalho de investigação, que começou um ano antes da viagem. O resultado aponta uma região carente de necessidades básicas e principalmente de apoio governamental.

Por meio de pesquisas e entrevistas, o livro-reportagem traz dados alarmantes de abuso e exploração sexual infantil, situação comum nas histórias das famílias dessa região. Sim, já teve na casa da Maria, da Diléia, da Socorro, entre outras famílias visitadas pelo olhar atento e preciso de Matheus Macedo que, entre linhas, não esconde os sentimentos, os anseios e a empatia que teve por cada entrevistado que o leitor irá encontrar em Filhos dos Rios.

ONG’s, jornalistas, Instituições Religiosas e outras representações há décadas denunciam os crimes cometidos na localidade. Dados apontam que no Pará podem ter acontecido, num período de quatro anos, cerca de 100 mil casos de violência e abuso sexual contra crianças e adolescentes. Na obra, os números se transformam em histórias, os personagens reais presentes nas páginas representam um número infinito de famílias, crianças, jovens e adolescentes que são vítimas do descaso e exclusão.

“Denunciar casos de violência sexual é dever de todos que prezam pela proteção das crianças e adolescentes. Vivemos em uma sociedade em que defender os Direitos Humanos é algo a ser condenado, perseguido e morto. Encontrei durante minha viagem, pessoas dispostas a lutar sem medo, até mesmo morrer para defender a vida e a dignidade dos mais excluídos da sociedade”, diz Matheus.

O livro é indicado para estudantes de comunicação, jornalistas e para todos os interessados em adentrar a realidade de uma das regiões que, mesmo com a sua riqueza natural, apresenta um dos piores índices do desenvolvimento humano.

Matheus Macedo Fernandes da Silva é formado em Jornalismo pela Faculdade PAULUS de Comunicação. Atualmente trabalha no departamento de Comunicação na PAULUS Editora. Em 2019 foi finalista do Prêmio CNBB de Comunicação com a reportagem “missionários na Amazônia”, publicado na Revista Páginas Abertas, onde é repórter. Colunista de cinema no portal Cinem(Ação), também escreve sobre Direitos Humanos, Meio Ambiente, Religião e Esportes.