As cinco leis do dízimo – Na natureza, nada se perde; tudo se transforma | Paulus Editora

Releases

02/05/2017

As cinco leis do dízimo – Na natureza, nada se perde; tudo se transforma

Por Imprensa

Indicar a um amigo:





Ficha Técnica
Título: As cinco leis do dízimo – Na natureza, nada se perde; tudo se transforma.
Autor: Pe. Jerônimo Gasques
Acabamento: Brochura
Coleção: Organização Paroquial
Formato: 13,5 cm x 21 cm
Páginas: 136
Área de interesse: Dízimo, Pastoral

O livro reflete sobre o dízimo em cinco etapas: contentar-se, aprender, colher, fidelizar e escolher

Optar pelo dízimo é fazer uma experiência nova de comunidade; é um modo de existir eclesial que se diferencia das demais experiências de pastorais.

As cinco leis do dízimo, de Pe. Jerônimo Gasques, tem por objetivo despertar no leitor a descoberta das leis do contentamento. Para isso, apresenta cinco etapas como proposta de reflexão: lei do contentamento, do aprendiz, da semeadura e da colheita, da fé (fidelidade) e da escolha.

Para iniciar a obra, Pe. Jerônimo fala sobre a relação da sociedade de consumo e das tecnologias com o dízimo. Para ele, o que se faz ou possui, em geral, é dominado pela lei do consumismo. Se determinado gesto for útil e trouxer alguma vantagem, ele serve às pessoas; caso contrário, geralmente, é descartado, perde o valor. Inclusive, as relações entre as pessoas também podem estar sendo representadas pelo dinheiro.

Já a tecnologia, apesar de apresentar benefícios, trouxe também o afastamento entre as pessoas – e a Igreja não ficou de fora disso. De acordo com o autor, cada vez mais os fiéis estão vivendo a comunidade virtual e abrindo mão da presencial. Diante deste contexto, falar de dízimo se torna um desafio! A expressão dízimo traz uma força, uma energia, uma graça, uma sabedoria e uma determinação que movimentam o contribuinte, no sentido de responder a um apelo. Esse ato, segundo o autor, torna o contribuinte uma pessoa diferente das demais, fazendo-o entender que o dízimo, em si, não é uma questão de dinheiro, mas de força motivadora e interior.

O livro pretende colaborar para que as pessoas compreendam que o dízimo é muito mais que uma mera obrigação, uma espécie de pagamento. A proposta do autor é, por meio das cinco leis, despertar no leitor a coragem para fazer uma experiência nova de comunidade através do dízimo. “As cinco leis podem ser apenas um caminho no amarfanhado de indecisões. O dizimista faz o seu caminho na diversidade de experiências que tem ao longo da vida. Cada um pode contar a sua; na harmonia, tudo se transforma numa grande sinfonia de adoração. O dízimo serve para isso. Na reverência ao divino que se desvela ao irmão, na fraternidade e na comunhão”, diz Pe. Jerônimo.

Jerônimo Gasques é natural de Álvares Machado e pároco da paróquia São José, de Presidente Prudente (SP). Dedica-se também a escrever sobre assuntos de teologia pastoral e, de modo especial, a respeito da articulação, divulgação e promoção do dízimo católico.