Notícias

27/08/2020

PAULUS Livraria de Recife homenageia Dom Helder Camara

Por Imprensa

Indicar a um amigo:





Exposição de fotos e legado histórico faz memória aos 21 anos da morte de Dom Helder Camara

“Sem justiça e amor, a paz sempre será uma grande ilusão”. Dom Helder Camara

 Neste dia 27 de agosto, a Igreja recorda-se do homem simples, o servo de Deus que dedicou uma vida inteira em favor do Evangelho e, em defesa dos mais pobres e excluídos da sociedade – Dom Helder Camara. Na data de hoje, completam-se 21 anos da morte de Dom Helder. Em memória a toda trajetória marcada por fé, lutas e conquistas junto ao povo, a PAULUS Livraria de Recife em parceria com o IDHeC (Instituto Dom Helder Camara), instituição responsável pelo acervo de Dom Helder, promove uma exposição para homenagear o arcebispo emérito da Arquidiocese de Olinda e Recife. A exposição teve início nesta quarta-feira (26) e seguirá até o próximo dia 05 de setembro. O trabalho expõe ao público, imagens, trabalhos, textos e mensagens de paz, cedidas pelo  IDHeC, que revelam traços marcantes da personalidade, maneira de pensar e agir de Dom Helder.

Além disso, durante o período da exposição, os visitantes terão contato com diversos livros relacionados à vida do líder religioso. Outra iniciativa será a missa presidida por Dom Fernando Saburido, às 19 horas, na Igreja do Santíssimo Salvador, em Olinda, com a presença de fiéis, colaboradores do IDHeC e parentes de Dom Helder. De acordo com os organizadores, para aqueles que desejam acompanhar a celebração, a missa irá ser transmitida pelo canal da Arquidiocese  de Olinda, no canal do YouTube. Neste mesmo dia, às 20h30, sob a organização do IDHeC,  também acontece a  live “Dom Helder em Concerto”, com o tenor Igor Alves.

Considerado um dos mais importantes protagonistas da história da Igreja no Brasil e na América Latina do século XX, Dom Helder era contrário às injustiças sociais e foi um dos mais perseguidos opositores da Ditadura Militar no Brasil. Desde a sua ordenação em 1922, em Fortaleza, até o final do seu bispado, em 1985, como arcebispo de Olinda e Recife, realizou diversas ações em favor do povo e da Igreja, foi idealizador e criador da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) e, logo depois do CELAM (Conferências do Conselho Episcopal latino-americano). Também participou nos bastidores do Concílio Vaticano II e na Conferência Episcopal de Medelim, entre outros.

Dom Helder foi declarado Patrono Brasileiro dos Direitos Humanos em 26 de dezembro de 2017 por meio da Lei Federal nº 13.581, com total reconhecimento da Organização das Nações Unidas (ONU). Em consenso, os parlamentares da Assembléia Legislativa de Pernambuco reconhecem o religioso pelas lutas e inúmeras ações realizadas em favor dos pobres e do povo do estado, sendo reconhecido também como o Patrono dos Direitos Humanos em Pernambuco.

Em reconhecimento ao legado de Dom Helder Camara, muitos são os autores que escrevem sobre o religioso, em diversas obras publicadas pela PAULUS Editora, é possível conhecer importantes passagens de sua vida, entre as obras estão: “Dom Helder Camara: Profeta para os nossos dias”, autoria Marcelo Barros, “Helder Camara, um nordestino cidadão do mundo”, livro infantil escrito pelos autores Ilvana Maria Pereira Bulla e Martinho Condini,“As noites de um profeta: Dom Helder Camara no Vaticano II, de José de Broucker, Dom Helder Camara: Um modelo de esperança e Fundamentos para uma ação libertadora, ambos escritos por Martinho Condini, entre outros.

É importante ressaltar que caso estivesse vivo, o religioso teria feito 111 anos de idade em 07 de fevereiro de 2020. A arquidiocese de Olinda e Recife, sob a supervisão do postulador Frei Jociel Gomes, move junto ao Vaticano um processo de Beatificação e Canonização e do Servo de Deus Dom Helder Camara. O processo foi aberto pela Arquidiocese de Olinda e Recife em 03 de maio de 2015 e em dezembro de 2018, a Arquidiocese encerrou sua “fase diocesana”, enviando ao Vaticano toda a documentação necessária para o processo.

“Dom Helder, embora pequenino quanto à estatura física, foi um gigante na bondade, no carisma, na perseverança, na coragem e na esperança. Foi um religioso, um místico, um profeta e um guerreiro, sem que tenha ferido quaisquer que fossem seus adversários, pois os encarava como irmãos dos quais divergia apenas no “campo das ideias”. Extraído do artigo Dom Helder ou simplesmente Dom. Martinho Condini.

Serviços

Exposição do acervo: 26 de agosto a 05 de setembro
Local: PAULUS Livraria de Recife
Endereço: Av. Dantas Barreto, 1000, São José
Horário: Das 9h às 18h (horário comercial)
Contatos PAULUS Livraria: (81) 99652.8161/ Tel.: (81) 3224.9637
Missa: 27 de agosto às 19h.
Local: Catedral de Olinda, Alto da Sé.
Live realizada pelo IDHeC: Dom Helder em Concerto
Data: 27 de agosto, às 20h30, com o tenor Igor Alves (Transmissão – canal YouTube do IDHeC).