A PROPOSTA DE JESUS NOS DECEPCIONA? | Paulus Editora

O Domingo
A PROPOSTA DE JESUS NOS DECEPCIONA?

Indicar a um amigo:





Um homem animado aparece correndo e ajoelha-se diante de Jesus, querendo saber o que deveria fazer para ganhar a vida eterna. Esse homem parece ser fiel cumpridor dos mandamentos desde a juventude. O Mestre o desafia a ir além da simples prática das normas estabelecidas, convidando-o a vender e partilhar com os pobres suas riquezas. Diante de tal proposta, o homem, abatido, vai embora cheio de tristeza. Prefere continuar com sua vida, desfrutando dos seus bens. Com efeito, a partilha é sempre difícil e desafiadora. Quem tem muito quer ainda mais, frequentemente sem pensar nos outros.

Com base nesse encontro, o Mestre olha para seus discípulos e os alerta sobre o perigo das riquezas quando tomam conta do coração, fazendo-o fechar-se em si mesmo e tornando-o insensível à realidade dos sofredores. Não é fácil, diz Jesus, entrar no Reino de Deus, pois este exige renúncia e solidariedade. A busca do “tesouro” da vida eterna requer desprendimento do tesouro das riquezas.

O homem rico está preocupado em como ganhar a “vida eterna” – pois na vida presente já possui mais do que o necessário para viver tranquilamente. Talvez pense que sua boa condição financeira lhe permita comprar um “cantinho no céu”. Jesus propõe-lhe que mude seu enfoque atual e seja solidário, despojado, desprendido… O caminho para alcançar a “outra vida” passa por nova maneira de dispor dos próprios bens e riquezas.

Nesse sentido, começamos a herdar a vida eterna quando buscamos viver conforme a bondade de Deus, pois ele é bom e nos ensina como ser bons e compassivos com os marginalizados. A prática de Jesus revela a bondade infinita do Pai. Assumindo a prática do Mestre e abandonando nossa “bolha de conforto”, estaremos no caminho da eternidade. Portanto, esta começa aqui e agora, não é apenas algo a ser esperado para depois da morte. A prática da solidariedade com o próximo é condição para ganharmos a vida sem fim.

Pe. Nilo Luza, ssp  


O Domingo

É um periódico que tem a missão de colaborar na animação das comunidades cristãs em seus momentos de celebração eucarística. Ele é composto pelas leituras litúrgicas de cada domingo, uma proposta de oração eucarística, cantos próprios e adequados para cada parte da missa e duas colunas, uma reflete sobre o evangelho do dia e a outra sobre temas relacionados à vida da Igreja.

Assinar