O Domingo
8 de dezembro: Imaculada conceição de Nossa Senhora

Indicar a um amigo:





MARIA, A BENDITA E CHEIA DE GRAÇA

O evangelho da solenidade da Imaculada Conceição – a qual, neste ano, é celebrada em lugar do segundo domingo do Advento – é o da anunciação do anjo a Maria. As promessas de Deus se cumprem graças ao sim dado pela Virgem. O anjo lhe aparece e lhe pede que se deixe engravidar pelo Espírito Santo. O primeiro cumprimento do anjo é de alegria, pois ela é a cheia de graça. Diante do questionamento, o enviado a tranquiliza, dizendo que não se preocupe e deixe por conta do Espírito. O resultado do encontro do Espírito com Maria é a geração do Filho de Deus. Com seu sim, ela foi responsável por gerar o Deus encarnado.

O primeiro aspecto a ressaltar é que o anjo aparece a Maria não no templo, centro religioso, mas no ambiente familiar, na casa, numa aldeia, na periferia da Palestina. O primeiro encontro com o Deus encarnado acontece, portanto, no seio da família, onde as pessoas vivem e trabalham e onde partilham a alegria e os desafios. Deus se fez gente não para permanecer nos palácios e templos, mas para morar onde as pessoas se so­lidarizam e convivem no dia a dia. Ele fez morada entre nós.

Maria colabora na missão que lhe é proposta. Nela habitam duas pessoas da Santíssima Trindade: o Espírito e o Filho. Ela é o templo que acolhe a ambos. Naquele momento histórico, o centro é ocupado por uma mulher, justamente por alguém que, numa sociedade machista, é pouco valorizada. Se nos deixarmos possuir pelo Espírito a exemplo de Maria, estaremos sempre gerando o projeto-Jesus.

O anjo lhe diz: “o Senhor está contigo”, demonstrando que ela não está esquecida nem abandonada, mas pode contar com a presença divina. Isso constitui motivo de alegria, esperança e otimismo. Nós também, igualmente, não vivemos sozinhos nem esquecidos no universo. Deus nos acompanha sempre; no íntimo de cada pessoa está a presença dele. Tudo muda quando nos sentimos acompanhados e abraçados por Deus.

Pe. Nilo Luza, ssp


O Domingo

É um periódico que tem a missão de colaborar na animação das comunidades cristãs em seus momentos de celebração eucarística. Ele é composto pelas leituras litúrgicas de cada domingo, uma proposta de oração eucarística, cantos próprios e adequados para cada parte da missa e duas colunas, uma reflete sobre o evangelho do dia e a outra sobre temas relacionados à vida da Igreja.

Assinar