O Domingo
8 de abril: 2º Domingo da Páscoa

Indicar a um amigo:





VENCER O MEDO PARA EVANGELIZAR

Tudo acontece no primeiro dia da semana, tanto na primeira cena (com Tomé ausente) como na segunda (em que está presente). Os discípulos estão trancados por medo. O Ressuscitado aparece-lhes e lhes mostra os sinais da paixão, para dizer que é ele mesmo, não um fantasma. Deseja-lhes a paz e lhes concede o Espírito Santo, que os acompanhará na missão à qual são enviados.

O Concílio Vaticano 2º propõe abrir portas e janelas da Igreja para arejá-la. Dois mil anos antes, Jesus já alertava os discípulos para que saíssem, lançando-se à missão, e não ficassem trancados – com medo – entre quatro paredes.

O papa Francisco incentiva continuamente a Igreja a sair e ir às periferias sociais e existenciais, onde a vida é maltratada e diminuída por motivos diversos – entre os quais, o descuido por parte das autoridades constituídas.

Avançando a passos largos no terceiro milênio da era cristã, já não temos o direito de continuar a dormir, presos à mentalidade de séculos passados. Está na hora de arejar mentes e corações, manter-nos atentos aos sinais dos tempos e perceber os novos desafios que a atual “mudança de época” nos impõe.

O Documento de Aparecida nos chama a ser discípulos e missionários. Discípulos sempre atentos à mensagem do Mestre, para aprender com ele, e missionários enviados a levar a paz (desafio sempre maior, haja vista as múltiplas formas de violência) e a reconciliação a uma sociedade cada vez mais arrogante e intolerante.

Já fomos iluminados e fortalecidos pelo Espírito e, portanto, é o momento de assumir a missão que Jesus nos deixou. O Documento de Aparecida continua a nos advertir de que “não temos outra felicidade nem outra prioridade senão a de sermos instrumentos do Espírito de Deus na Igreja, para que Jesus Cristo seja encontrado e anunciado a todos” (DAp 14).

O Espírito Santo animou as primeiras comunidades cristãs; ele há de iluminar e encorajar também a Igreja de hoje. Sem ele, a Igreja se fecha em seu casulo e deixa de assumir o compromisso da evangelização.

Pe. Nilo Luza, ssp


O Domingo

É um periódico que tem a missão de colaborar na animação das comunidades cristãs em seus momentos de celebração eucarística. Ele é composto pelas leituras litúrgicas de cada domingo, uma proposta de oração eucarística, cantos próprios e adequados para cada parte da missa e duas colunas, uma reflete sobre o evangelho do dia e a outra sobre temas relacionados à vida da Igreja.

Assinar