O Domingo
1º de dezembro: 1º Domingo do Advento

Indicar a um amigo:





VIGILANTES DO REINO

As portas do Advento este ano se abrem com um texto de Mateus, o evangelho da justiça do Reino. Como nos tempos de Noé, em que ninguém se dava conta da falta de justiça, também nós somos alertados. Não mais por causa de um dilúvio, mas porque o próprio Jesus vem, e com ele se inicia uma nova história. Ele vem quando menos esperamos, e ainda há tanto a fazer para que a justiça de Deus seja realidade em nosso mundo. Daí o convite a vigiar, a estar preparados.

A vinda de Jesus, acontecida há dois mil anos, continua acontecendo a cada instante, em cada gesto de justiça, em cada ação de vida que põe às claras as injustiças deste mundo. A certo momento essa vinda acontecerá para nós de modo definitivo, não quando quisermos nós, mas quando o próprio Senhor decidir. Mas é sempre o tempo presente o tempo certo para fazer o bem, para acolher Jesus que vem a nós. Ele é infinitamente bom e conta conosco para espalhar sua bondade com atitudes concretas.

Atentos ao mundo em que vivemos, realizando nossa missão, vamos fazendo de cada momento um tempo propício, uma ocasião para que o projeto de Deus seja levado adiante. Estar preparados para a vinda do Senhor é reconhecer sua presença em nosso meio. É tomar conta da sua casa; casa que é o mundo e que é o Reino, casa que se constrói com a justiça do evangelho, com relações fraternas que resgatam a dignidade dos que mais sofrem. Em outras palavras, estar preparados é viver em atitude de vigilância, atentos a tudo o que não é conforme aos valores do Reino. E, sobretudo, agir para que esses valores se tornem realidade já aqui.

Que este tempo de preparação para o Natal seja para nós e para nossas comunidades momento privilegiado para arrumarmos a casa da nossa vida. Porque a visita que Deus nos faz não é uma visita qualquer. Ele vem para nos transformar e dar uma nova vida.

Pe. Paulo Bazaglia, ssp


O Domingo

É um periódico que tem a missão de colaborar na animação das comunidades cristãs em seus momentos de celebração eucarística. Ele é composto pelas leituras litúrgicas de cada domingo, uma proposta de oração eucarística, cantos próprios e adequados para cada parte da missa e duas colunas, uma reflete sobre o evangelho do dia e a outra sobre temas relacionados à vida da Igreja.

Assinar