O Domingo
10 de fevereiro: 5º Domingo do Tempo Comum

Indicar a um amigo:





PESCADORES DO REINO

A multidão está ansiosa para ouvir as palavras de esperança e conforto de Jesus. Subindo numa barca e se afastando um pouco da margem, ele ensina muitas coisas. Após sua fala, desafia Simão e seu grupo a lançar as redes em águas mais profundas. Obedecendo-lhe, eles conseguem uma pesca extraordinária, provocando admiração nos outros pescadores.

Temos nesse relato da “pesca grandiosa” o chamado dos discípulos e o desafio da missão que os espera. São provocados a enfrentar e superar os desafios, lançando as redes em águas mais profundas, sem medo. Precisam sair da mesmice e se lançar para as águas turbulentas.

Saindo do espaço da sinagoga (domingo passado), Jesus passa para o mundo do trabalho e chama alguns para ajudá-lo na missão. É justamente em meio aos desafios do dia a dia que a comunidade é chamada a atuar – “saindo às periferias” e não ficando trancada dentro das quatro paredes dos templos e santuários.

Ao chamar alguns seguidores, Jesus inicia a formação do “novo povo de Deus”. Quem pertence a esse povo tem o compromisso de se deixar orientar e conduzir pelo Mestre, assumir a mesma missão dele. Toda nossa atividade pastoral e missionária só terá fruto se tiver como base o seu evangelho.

Em obediência às palavras de Jesus, os discípulos avançam, lançam as redes e conseguem grande pesca. Muitas vezes nossas pastorais talvez pareçam estéreis, incapazes de obter resultados, porque preferimos confiar em nossas palavras a obedecer às palavras do Mestre e nelas acreditar. Em vez de pregar a Cristo, pregamos a nós mesmos.

Outro aspecto importante: o evangelho diz que, diante da quantidade de peixes, os pescadores pediram ajuda aos companheiros. As dioceses, paróquias e comunidades são convidadas a ser solidárias, auxiliarem-se mutuamente, em todos os aspectos e necessidades.  

Pe. Nilo Luza, ssp


O Domingo

É um periódico que tem a missão de colaborar na animação das comunidades cristãs em seus momentos de celebração eucarística. Ele é composto pelas leituras litúrgicas de cada domingo, uma proposta de oração eucarística, cantos próprios e adequados para cada parte da missa e duas colunas, uma reflete sobre o evangelho do dia e a outra sobre temas relacionados à vida da Igreja.

Assinar