O Domingo – Palavra
3 de junho: 9º Domingo do Tempo Comum

Indicar a um amigo:





PARTICIPAR DA VIDA DA IGREJA COM PRAZER

No texto bíblico de hoje, Jesus quer mostrar que a lei, por mais importante que seja, não pode se tornar opressora. Não pode ser contra a vida humana. É verdade que, no Antigo Testamento, o sábado era o dia consagrado ao Senhor e pausa para o repouso semanal. No sábado, o povo de Israel devia interromper qualquer trabalho, para lembrar-se de que fora libertado dos trabalhos forçados no Egito. Os discípulos de Jesus, porém, não estavam trabalhando no sábado; simplesmente, ao passarem pela plantação, eles se permitiram pegar algumas espigas para matar a fome.

Os fariseus é que criaram muitas exigências e proibições em relação ao sábado. Então reprovaram a atitude dos discípulos de Jesus. Mas Jesus lhes explica que nenhuma lei pode impedir que uma pessoa com fome busque meios para se alimentar: “O sábado foi feito por causa do homem”, e não o contrário. Matar a fome, para os discípulos, era necessidade urgente, indispensável para a sobrevivência deles. Eles contavam com a aprovação de Jesus: “O Filho do homem é senhor também do sábado”.

Para nós, cristãos, o “dia do Senhor” é o domingo, em que fazemos memória da Páscoa de Cristo. A Igreja o estabeleceu como dia para louvar a Deus e descansar. Mas nenhuma pessoa batizada deve assumir essa “lei” da Igreja como um peso: “Irmãos, vocês foram chamados para a liberdade” (Gl 5,13). Liberdade não para deixar de frequentar a vida da Igreja, mas para participar dela com disposição, com espírito de amor a Deus e de comunhão com os irmãos e irmãs.

Alguns cristãos saem da missa ou da celebração da Palavra, dizendo: “Já cumpri o meu preceito”. Como se um anjo estivesse anotando num caderninho e controlando quantas vezes a pessoa participou; como se ela tivesse de receber uma recompensa por ter participado da celebração litúrgica. Não se trata de um
dever a cumprir, mas de um direito que nos vem pelo nosso batismo. Aos poucos, vamos aprendendo que a Igreja é o espaço próprio no qual os irmãos e irmãs em Cristo se congregam para, juntos, manifestar a fé. Então já não encaramos os compromissos cristãos como algo insuportável, mas como ocasiões de crescimento nas virtudes e como campo de serviço generoso a Deus, aos membros da comunidade e ao mundo.

Pe. Luiz Miguel Duarte, ssp


O Domingo – Palavra

O objetivo deste periódico é celebrar a presença de Deus na caminhada do povo e servir às comunidades eclesiais na preparação e realização da Liturgia da Palavra. Ele contém as leituras litúrgicas de cada domingo, proposta de reflexão, cantos do Hinário litúrgico da CNBB e um artigo que trata da liturgia do dia ou de algum acontecimento eclesial.

Assinar