O Domingo – Palavra
24 de junho: Natividade de São João Batista

Indicar a um amigo:





JOÃO: MOTIVO DE ALEGRIA E ESPERANÇA

O evangelho desta solenidade é bem apropriado, pois trata justamente do nascimento e imposição do nome de João. Todo o relato do nascimento e circuncisão do precursor de Jesus está carregado de alegria, otimismo e esperança.

O nascimento de João (nome que significa “Deus é misericordioso e bondade”) é uma bênção para os pais e motivo de grande alegria para a vizinhança. A idade avançada dos pais torna-se ocasião para os prodígios divinos; o mutismo do pai (Zacarias) transforma-se em “exuberância profética”; a esterilidade da mãe (Isabel) torna-se “fecundidade”; o medo e as dúvidas dos vizinhos (“o que será desse menino?”) dão passagem à alegria e à esperança, pois com o menino algo de novo há de vir.

João Batista é o elo entre o Antigo e o Novo Testamento. Depois de proclamar Jesus “Cordeiro de Deus”, foi elogiado por ele como “o maior entre os nascidos de mulher”. Ele é lembrado como homem de grande mortificação, iniciado talvez nas comunidades religiosas do deserto.

O prefácio da missa nos traz bonitas palavras a respeito do Batista: “Ainda no seio materno, ele exultou com a chegada do Salvador, e seu nascimento trouxe grande alegria. Foi o único dos profetas que mostrou o Cordeiro redentor. Batizou o próprio autor do batismo […] e, derramando seu sangue, mereceu dar o perfeito testemunho de Cristo”.

Ainda em nossos dias, João Batista é celebrado com muita festa e alegria pelas comunidades e pelo povo brasileiro. A exemplo do precursor do Messias, nossas crianças cresçam e se fortaleçam em espírito.

* * *

“Três vocações num homem: preparar, discernir, deixar crescer o Senhor e diminuir-se a si próprio. Também é belo pensar a vocação do cristão assim. Um cristão não anuncia a si próprio, anuncia um outro, prepara o caminho a um outro: o Senhor. Um cristão deve saber discernir, deve conhecer como discernir a verdade daquilo que parece verdade e não é: homem de discernimento. E um cristão tem de ser um homem que saiba se abaixar para que o Senhor cresça, no coração e na alma dos outros” (papa Francisco).

Pe. Nilo Luza, ssp


O Domingo – Palavra

O objetivo deste periódico é celebrar a presença de Deus na caminhada do povo e servir às comunidades eclesiais na preparação e realização da Liturgia da Palavra. Ele contém as leituras litúrgicas de cada domingo, proposta de reflexão, cantos do Hinário litúrgico da CNBB e um artigo que trata da liturgia do dia ou de algum acontecimento eclesial.

Assinar