Liturgia Diária
DIA 26 – SÁBADO

Indicar a um amigo:





SÃO FILIPE NÉRI, PRESBÍTERO

(branco – ofício da memória)

Filipe (Itália, 1515-1595), de espírito caridoso e abnegado, possuía o segredo da simpatia e da amizade, que ele exerceu especialmente junto aos rejeitados pela sociedade. Conhecido como o santo da alegria, fundou a Confederação do Oratório, dedicada à educação da juventude, da qual é protetor. Celebrando sua memória, rezemos pelos jovens do mundo inteiro.

Primeira Leitura: Tiago 5,13-20

Leitura da carta de são Tiago – Caríssimos, 13se alguém dentre vós está sofrendo, recorra à oração. Se alguém está alegre, entoe hinos. 14Se alguém dentre vós estiver doente, mande chamar os presbíteros da Igreja, para que orem sobre ele, ungindo-o com óleo em nome do Senhor. 15A oração feita com fé salvará o doente e o Senhor o levantará. E se tiver cometido pecados, receberá o perdão. 16Confessai, pois, uns aos outros os vossos pecados e orai uns pelos outros para alcançar a saúde. A oração fervorosa do justo tem grande poder. 17Assim Elias, que era um homem semelhante a nós, orou com insistência para que não chovesse, e não houve chuva na terra durante três anos e seis meses. 18Em seguida tornou a orar, e o céu deu a chuva e a terra voltou a produzir o seu fruto. 19Meus irmãos, se alguém de vós se desviar da verdade e um outro o reconduzir, 20saiba este que aquele que reconduz um pecador desencaminhado salvará da morte a alma dele e cobrirá uma multidão de pecados. – Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial: 140(141)

Minha oração suba a vós como incenso!

  1. Senhor, eu clamo por vós, socorrei-me; / quando eu grito, escutai minha voz! / Minha oração suba a vós como incenso, / e minhas mãos, como oferta da tarde! – R.
  2. Ponde uma guarda em minha boca, Senhor, / e vigias às portas dos lábios! / A vós, Senhor, se dirigem meus olhos, / em vós me abrigo: poupai minha vida! – R.
Evangelho: Marcos 10,13-16

Proclamação do evangelho de Jesus Cristo segundo Marcos – Naquele tempo, 13traziam crianças para que Jesus as tocasse. Mas os discípulos as repreendiam. 14Vendo isso, Jesus se aborreceu e disse: “Deixai vir a mim as crianças. Não as proibais, porque o reino de Deus é dos que são como elas. 15Em verdade vos digo, quem não receber o reino de Deus como uma criança não entrará nele”. 16Ele abraçava as crianças e as abençoava, impondo-lhes as mãos. – Palavra da salvação.

Reflexão:

Não era certamente comum ver crianças sendo familiarmente acolhidas por um mestre em Israel. Jesus surpreende e se deixa tocar por elas, e o faz não para aparecer nas manchetes dos noticiários, nem para conquistar votos da população. Não estava em jogo a concorrência para algum cargo político. O que se via era a manifestação do Reino de Deus, que não exclui ninguém com simplicidade de coração. No caso, as crianças, aqui apresentadas por Jesus como modelos para quem quer pertencer ao Reino, coisa que os discípulos não compreendiam. Os discípulos, aliás, repreendiam as pessoas que traziam crianças até Jesus. Ignoravam que o Reino de Deus é constituído de pessoas que, à semelhança das crianças, têm o espírito simples, aberto e generoso. Livres para se aproximarem de Jesus e o seguir.

(Dia a dia com o Evangelho 2018 – Pe. Luiz Miguel Duarte, ssp)


Liturgia Diária

É um subsídio mensal que contempla toda a caminhada litúrgica de cada mês. Apresenta ao leitor algumas opções de orações eucarísticas, um breve comentário dos santos e das leituras de cada dia, uma variada opção de cantos, além de trazer, a cada domingo, uma opção de círculo bíblico.

Assinar