Liturgia Diária
DIA 19 – QUARTA-FEIRA

Indicar a um amigo:





6ª SEMANA COMUM

(verde – ofício do dia)

Sede o rochedo que me abriga, a casa bem defendida que me salva. Sois minha fortaleza e minha rocha; para honra do vosso nome, vós me conduzis e alimentais (Sl 30,3s).

Deixemo-nos tocar por Jesus nesta liturgia, a fim de que enxerguemos as realidades da vida com nitidez e realismo. Celebremos o Deus que nos ensina a vivência da verdadeira religião.

Primeira Leitura: Tiago 1,19-27

Leitura da carta de são Tiago – 19Meus queridos irmãos, sabei que todo homem deve ser pronto para ouvir, mas moroso para falar e moroso para se irritar. 20Pois a cólera do homem não é capaz de realizar a justiça de Deus. 21Por essa razão, rejeitai toda impureza e todos os excessos do mal, mas recebei com humildade a Palavra que em vós foi implantada e que é capaz de salvar as vossas almas. 22Todavia, sede praticantes da Palavra e não meros ouvintes, enganando-vos a vós mesmos. 23Com efeito, aquele que ouve a Palavra e não a põe em prática é semelhante a uma pessoa que observa o seu rosto no espelho: 24apenas se observou, vai-se embora e logo esquece como era a sua aparência. 25Aquele, porém, que se debruça sobre a lei da liberdade, agora levada à perfeição, e nela persevera, não como um ouvinte distraído, mas praticando o que ela ordena, esse será feliz naquilo que faz. 26Se alguém julga ser religioso e não refreia a sua língua, engana-se a si mesmo: a sua religião é vã. 27Com efeito, a religião pura e sem mancha diante de Deus Pai é esta: assistir os órfãos e as viúvas em suas tribulações e não se deixar contaminar pelo mundo. – Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial: 14(15)

Senhor, quem morará em vosso monte santo?

1. É aquele que caminha sem pecado / e pratica a justiça fielmente; / que pensa a verdade no seu íntimo / e não solta em calúnias sua língua. – R.
2. Que em nada prejudica o seu irmão / nem cobre de insultos seu vizinho; / que não dá valor algum ao homem ímpio, / mas honra os que respeitam o Senhor. – R.
3. Não empresta o seu dinheiro com usura † nem se deixa subornar contra o inocente. / Jamais vacilará quem vive assim! – R.

Evangelho: Marcos 8,22-26

Aleluia, aleluia, aleluia.

Que o Pai do Senhor Jesus Cristo / vos dê do saber o espírito; / para que conheçais a esperança, / reservada para vós como herança! (Ef 1,17s) – R.

Proclamação do evangelho de Jesus Cristo segundo Marcos – Naquele tempo, 22Jesus e seus discípulos chegaram a Betsaida. Algumas pessoas trouxeram-lhe um cego e pediram a Jesus que tocasse nele. 23Jesus pegou o cego pela mão, levou-o para fora do povoado, cuspiu nos olhos dele, colocou as mãos sobre ele e perguntou: “Estás vendo alguma coisa?” 24O homem levantou os olhos e disse: “Estou vendo os homens. Eles parecem árvores que andam”. 25Então Jesus colocou de novo as mãos sobre os olhos dele e ele passou a enxergar claramente. Ficou curado e enxergava todas as coisas com nitidez. 26Jesus mandou o homem ir para casa e lhe disse: “Não entres no povoado!” – Palavra da salvação.

Reflexão:

O cego representa os discípulos de Jesus. Eles ainda não entenderam o messianismo de Jesus, que prega a igualdade de todos os povos. A cura se dá em dois momentos. Primeiramente, Jesus usa a saliva e a imposição das mãos. O homem vê de modo confuso. É a própria situação dos discípulos, que não compreendem quem é Jesus e qual é o seu projeto. Depois, Jesus impõe outra vez as mãos sobre os olhos do cego; então ele passa a ver claramente. Os discípulos precisam de mais um toque do Mestre para completar sua formação. A abundância de gestos mostra a dificuldade para curar. Algum tipo de cegueira não física requer empenho para curar. Voltar ao vilarejo significa voltar à cegueira de antes, isto é, ao ambiente judaico nacionalista, que prega a superioridade dos judeus sobre os outros povos.

Oração
Ó Jesus Messias, mediante um processo lento, realizas a cura deste cego, que representa teus discípulos, e todo o povo. Eles pensam num Messias nacionalista e no triunfo de Israel, enquanto o verdadeiro significado do teu messianismo consiste na total entrega de tua vida em favor da humanidade. Amém.

(Dia a dia com o Evangelho 2020 - Pe. Luiz Miguel Duarte, ssp (dias de semana) Pe. Nilo Luza, ssp (domingos e solenidades))


Liturgia Diária

É um subsídio mensal que contempla toda a caminhada litúrgica de cada mês. Apresenta ao leitor algumas opções de orações eucarísticas, um breve comentário dos santos e das leituras de cada dia, uma variada opção de cantos, além de trazer, a cada domingo, uma opção de círculo bíblico.

Assinar