Liturgia Diária
DIA 14 – DOMINGO

Indicar a um amigo:





28º DO TEMPO COMUM

(verde – 4ª semana do saltério)

A liturgia nos revela as exigências do seguimento de Jesus, as quais ele nos ajuda a cumprir por meio da sabedoria que nos vem de sua Palavra e do discernimento que nos chama a ter em nossas opções. Porque Deus é bom, ele nos ensina que o apego às riquezas não combina com os valores do seu Reino. Como irmãos e irmãs e discípulos do Senhor, escolhamos o caminho da caridade e da solidariedade com os empobrecidos.

Primeira Leitura: Sabedoria 7,7-11

Leitura do livro da Sabedoria – 7“Orei, e foi-me dada a prudência; supliquei, e veio a mim o espírito da sabedoria. 8Preferi a sabedoria aos cetros e tronos e, em comparação com ela, julguei sem valor a riqueza; 9a ela não igualei nenhuma pedra preciosa, pois, a seu lado, todo o ouro do mundo é um punhado de areia e, diante dela, a prata será como a lama. 10Amei-a mais que a saúde e a beleza e quis possuí-la mais que a luz, pois o esplendor que dela irradia não se apaga. 11Todos os bens me vieram com ela, pois uma riqueza incalculável está em suas mãos.” – Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial: 89(90)

Saciai-nos, ó Senhor, com vosso amor, / e exultaremos de alegria!

  1. Ensinai-nos a contar os nossos dias / e dai ao nosso coração sabedoria! / Senhor, voltai-vos! Até quando tardareis? / Tende piedade e compaixão de vossos servos! – R.
  2. Saciai-nos de manhã com vosso amor, / e exultaremos de alegria todo o dia! / Alegrai-nos pelos dias que sofremos, / pelos anos que passamos na desgraça! – R.
  3. Manifestai a vossa obra a vossos servos, / e a seus filhos revelai a vossa glória! / Que a bondade do Senhor e nosso Deus † repouse sobre nós e nos conduza! / Tornai fecundo, ó Senhor, nosso trabalho. – R.
Segunda Leitura: Hebreus 4,12-13

Leitura da carta aos Hebreus – 12A Palavra de Deus é viva, eficaz e mais cortante do que qualquer espada de dois gumes. Penetra até dividir alma e espírito, articulações e medulas. Ela julga os pensamentos e as intenções do coração. 13E não há criatura que possa ocultar-se diante dela. Tudo está nu e descoberto aos seus olhos, e é a ela que devemos prestar contas. – Palavra do Senhor.

Evangelho: Marcos 10,17-30 ou 17-27

[A forma breve está entre colchetes.]

Proclamação do evangelho de Jesus Cristo segundo Marcos – [Naquele tempo, 17quando Jesus saiu a caminhar, veio alguém correndo, ajoelhou-se diante dele e perguntou: “Bom mestre, que devo fazer para ganhar a vida eterna?” 18Jesus disse: “Por que me chamas de bom? Só Deus é bom, e mais ninguém. 19Tu conheces os mandamentos: não matarás; não cometerás adultério; não roubarás; não levantarás falso testemunho; não prejudicarás ninguém; honra teu pai e tua mãe!” 20Ele respondeu: “Mestre, tudo isso tenho observado desde a minha juventude”. 21Jesus olhou para ele com amor e disse: “Só uma coisa te falta: vai, vende tudo o que tens e dá aos pobres, e terás um tesouro no céu. Depois, vem e segue-me!” 22Mas quando ele ouviu isso, ficou abatido e foi embora cheio de tristeza, porque era muito rico. 23Jesus então olhou ao redor e disse aos discípulos: “Como é difícil para os ricos entrar no reino de Deus!” 24Os discípulos se admiravam com essas palavras, mas ele disse de novo: “Meus filhos, como é difícil entrar no reino de Deus! 25É mais fácil um camelo passar pelo buraco de uma agulha do que um rico entrar no reino de Deus!” 26Eles ficaram muito espantados ao ouvirem isso e perguntavam uns aos outros: “Então, quem pode ser salvo?” 27Jesus olhou para eles e disse: “Para os homens isso é impossível, mas não para Deus. Para Deus tudo é possível”.] 28Pedro então começou a dizer-lhe: “Eis que nós deixamos tudo e te seguimos”. 29Respondeu Jesus: “Em verdade vos digo, quem tiver deixado casa, irmãos, irmãs, mãe, pai, filhos, campos, por causa de mim e do evangelho, 30receberá cem vezes mais agora, durante esta vida – casa, irmãos, irmãs, mães, filhos e campos, com perseguições –, e, no mundo futuro, a vida eterna”. – Palavra da salvação.

Reflexão:

Um rico aproximou-se de Jesus, querendo saber como conquistar a “vida eterna”. O Mestre mostrou-lhe o caminho dos mandamentos, que o rico já conhecia. O próximo passo foi o convite para partilhar a riqueza. Essa proposta não agradou nada, deixou o homem triste e distante de Jesus, que declarou: “Como é difícil para os ricos entrar no Reino de Deus”. Os ricos nem sempre estão dispostos a partilhar com os pobres. Pior ainda, quando não aceitam a promoção dos pobres, não se dispõem a conviver com os pobres, destilando até ódio contra eles. Jesus diz também que o “Reino de Deus é dos pobres”.  Ora, se  os ricos não estão dispostos a partilhar a vida e conviver com os pobres, como vão querer viver no “reino dos pobres”? A Igreja na América Latina fez sua opção preferencial pelos pobres e o papa Francisco não se cansa de repetir: “Quero uma Igreja pobre, para os pobres”. E continua: “Não nos esqueçamos de que a verdadeira caridade dói: não seria válido um despojamento sem essa dimensão penitencial. Desconfio da esmola que não custa nem dói. A atenção pelos pobres está no evangelho e na tradição da Igreja, não é uma invenção do comunismo e não devemos fazer dela uma ideologia”.

(Dia a dia com o Evangelho 2018 – Pe. Luiz Miguel Duarte, ssp)


Liturgia Diária

É um subsídio mensal que contempla toda a caminhada litúrgica de cada mês. Apresenta ao leitor algumas opções de orações eucarísticas, um breve comentário dos santos e das leituras de cada dia, uma variada opção de cantos, além de trazer, a cada domingo, uma opção de círculo bíblico.

Assinar