26 – TERÇA-FEIRA | Paulus Editora

Liturgia Diária
26 – TERÇA-FEIRA

Indicar a um amigo:





2ª SEMANA DA PÁSCOA

(branco – ofício do dia)

Alegremo-nos, exultemos e demos glória a Deus, porque o Senhor todo-poderoso tomou posse do seu Reino, aleluia! (Ap 19,7.6)

“Com grandes sinais de poder, os apóstolos davam testemunho da ressurreição do Senhor.” O Espírito do qual nascemos nos anime a acolher esse testemunho, vivendo com um só coração e uma só alma e promovendo a partilha em nosso meio.

Primeira Leitura: Atos 4,32-37

Leitura dos Atos dos Apóstolos – 32A multidão dos fiéis era um só coração e uma só alma. Ninguém considerava como próprias as coisas que possuía, mas tudo entre eles era posto em comum. 33Com grandes sinais de poder, os apóstolos davam testemunho da ressurreição do Senhor Jesus. E os fiéis eram estimados por todos. 34Entre eles ninguém passava necessidade, pois aqueles que possuíam terras ou casas vendiam-nas, levavam o dinheiro 35e o colocavam aos pés dos apóstolos. Depois, era distribuído conforme a necessidade de cada um. 36José, chamado pelos apóstolos de Barnabé, que significa filho da consolação, levita e natural de Chipre, 37possuía um campo. Vendeu e foi depositar o dinheiro aos pés dos apóstolos. – Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial: 92(93)

Reina o Senhor, revestiu-se de esplendor.

1. Deus é rei e se vestiu de majestade, / revestiu-se de poder e de esplendor! – R.

2. Vós firmastes o universo inabalável, vós firmastes vosso trono desde a origem, / desde sempre, ó Senhor, vós existis! – R.

3. Verdadeiros são os vossos testemunhos, refulge a santidade em vossa casa / pelos séculos dos séculos, Senhor! –  R.

Evangelho: João 3,7-15

Aleluia, aleluia, aleluia.

O Filho do Homem há de ser levantado, / para que quem nele crer possua a vida eterna (Jo 3,14s). – R.

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo João – Naquele tempo, disse Jesus a Nicodemos: 7“Vós deveis nascer do alto. 8O vento sopra onde quer, e tu podes ouvir o seu ruído, mas não sabes de onde vem nem para onde vai. Assim acontece a todo aquele que nasceu do Espírito”. 9Nicodemos perguntou: “Como é que isso pode acontecer?” 10Respondeu-lhe Jesus: “Tu és mestre em Israel, mas não sabes estas coisas? 11Em verdade, em verdade te digo, nós falamos daquilo que sabemos e damos testemunho daquilo que temos visto, mas vós não aceitais o nosso testemunho. 12Se não acreditais quando vos falo das coisas da terra, como acreditareis se vos falar das coisas do céu? 13E ninguém subiu ao céu, a não ser aquele que desceu do céu, o Filho do Homem. 14Do mesmo modo como Moisés levantou a serpente no deserto, assim é necessário que o Filho do Homem seja levantado, 15para que todos os que nele crerem tenham a vida eterna”. – Palavra da salvação.

Reflexão:

Temos, no Evangelho de hoje, o diálogo estabelecido entre Nicodemos e Jesus. O que Jesus propõe é novidade. E, de algum modo, essa novidade se choca com as crenças estabelecidas e vividas até aquele momento pelo povo de Deus. Nicodemos, como líder do povo e alguém instruído nas leis, não tem facilidade para entender o que Jesus apresenta. A chave que Jesus coloca nas mãos de Nicodemos é desconhecida e ele – Nicodemos – não tem certeza de qual fechadura receberá essa chave e, consequentemente, abrirá as portas do Reino. Nicodemos vive um processo de mudança que começa justamente pelo fato de ele ouvir e buscar acolher a novidade que Jesus lhe apresenta. Podemos, sim, voltar o olhar ao nosso próprio coração e considerar o quanto compreendemos a novidade que Jesus nos apresenta. Vivemos nessa dinâmica de nascer do alto em vista de nos tornarmos criaturas renovadas em Deus?

(Dia a dia com o Evangelho 2022)


Liturgia Diária

É um subsídio mensal que contempla toda a caminhada litúrgica de cada mês. Apresenta ao leitor algumas opções de orações eucarísticas, um breve comentário dos santos e das leituras de cada dia, uma variada opção de cantos, além de trazer, a cada domingo, uma opção de círculo bíblico.

Assinar