Liturgia Diária
15 – MISSA DA VIGÍLIA

Indicar a um amigo:





ASSUNÇÃO DE NOSSA SENHORA

(branco, glória, creio, prefácio próprio – ofício da solenidade)

Todas as nações cantam as vossas glórias, ó Maria: hoje fostes exaltada acima dos anjos e triunfais com Cristo para sempre.

Nesta vigília da solenidade da Assunção, demos graças a Deus pela glória de Maria, elevada junto a seu Filho. A exemplo dela, seremos felizes à medida que acolhermos em nossa vida as palavras de Jesus.

Primeira Leitura: 1 Crônicas 15,3-4.15-16; 16,1-2

Leitura do primeiro livro das Crônicas – Naqueles dias, 3Davi convocou todo Israel em Jerusalém, a fim de transportar a arca do Senhor para o lugar que lhe havia preparado. 4Davi reuniu também os filhos de Aarão e os levitas. 15Os filhos de Levi levaram a arca de Deus com os varais sobre os ombros, como Moisés havia mandado, de acordo com a ordem do Senhor. 16Davi ordenou aos chefes dos levitas que designassem seus irmãos como cantores, para entoarem cânticos festivos, acompanhados de instrumentos musicais, harpas, cítaras e címbalos. 16,1Tendo, pois, introduzido a arca de Deus e colocado no meio da tenda que Davi tinha armado, ofereceram, na presença de Deus, holocaustos e sacrifícios pacíficos. 2Depois de oferecer os holocaustos e os sacrifícios pacíficos, Davi abençoou o povo em nome do Senhor. – Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial: 131(132)

Subi, Senhor, para o lugar de vosso pouso, / subi com vossa arca poderosa!

1. Nós soubemos que a arca estava em Éfrata / e nos campos de Iaar a encontramos: / entremos no lugar em que ele habita, / ante o escabelo de seus pés o adoremos! – R.

2. Que se vistam de alegria os vossos santos, / e os vossos sacerdotes, de justiça! / Por causa de Davi, o vosso servo, / não afasteis do vosso ungido a vossa face! – R.

3. Pois o Senhor quis para si Jerusalém / e a desejou para que fosse sua morada: / “Eis o lugar do meu repouso para sempre, / eu fico aqui: este é o lugar que preferi!” – R.

Segunda Leitura: 1 Coríntios 15,54-57

Leitura da primeira carta de São Paulo aos Coríntios – Irmãos, 54quando este ser corruptível estiver vestido de incorruptibilidade e este ser mortal estiver vestido de imortalidade, então estará cumprida a palavra da Escritura: “A morte foi tragada pela vitória. 55Ó morte, onde está a tua vitória? Onde está o teu aguilhão?” 56O aguilhão da morte é o pecado, e a força do pecado é a Lei. 57Graças sejam dadas a Deus, que nos dá a vitória pelo Senhor nosso, Jesus Cristo. – Palavra do Senhor.

Evangelho: Lucas 11,27-28

Aleluia, aleluia, aleluia.

Felizes aqueles que ouvem / a Palavra de Deus e a guardam! (Lc 11,28) – R.

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas – Naquele tempo, 27enquanto Jesus falava ao povo, uma mulher levantou a voz no meio da multidão e lhe disse: “Feliz o ventre que te trouxe e os seios que te amamentaram”. 28Jesus respondeu: “Muito mais felizes são aqueles que ouvem a palavra de Deus e a põem em prática”. – Palavra da salvação.

Reflexão:

I leitura: Símbolo da presença de Deus, a arca da Aliança é transportada, com alegre e solene liturgia, para o lugar determinado em Jerusalém. Elevada ao céu, Maria é imagem da arca da Nova Aliança, pois carregou em seu ventre o Filho de Deus. Durante a vida do Mestre, ela o acolheu e o seguiu até o fim. Agora na glória, os dois vivem a alegria da missão cumprida.
II leitura: Maria na glória é a prova de que a “morte foi tragada pela vitória”. Nosso corpo corruptível e mortal também se tornará incorruptível e imortal. Cristo, primícias da ressurreição, será seguido por todos os que se comprometerem com seu projeto.
Evangelho: Ao ver sua mãe sendo felicitada por tê-lo gerado e amamentado, o Mestre responde serem muito mais felizes os que acolhem e vivem a Palavra de Deus. Como a primeira e mais fiel discípula do Filho, Maria é duplamente feliz, por ser, ao mesmo tempo, mãe e seguidora. Com suas palavras, Jesus expande a bem-aventurança para além dos laços de sangue, estendendo-a sobre todos os que o acolhem.

(Dia a dia com o Evangelho 2020 - Pe. Luiz Miguel Duarte, ssp (dias de semana) Pe. Nilo Luza, ssp (domingos e solenidades))


Liturgia Diária

É um subsídio mensal que contempla toda a caminhada litúrgica de cada mês. Apresenta ao leitor algumas opções de orações eucarísticas, um breve comentário dos santos e das leituras de cada dia, uma variada opção de cantos, além de trazer, a cada domingo, uma opção de círculo bíblico.

Assinar