De forma poética, obra “O quintal de Aladim” introduz ao universo infantil o drama dos migrantes e refugiados | Paulus Editora

Notícias

21/09/2021

De forma poética, obra “O quintal de Aladim” introduz ao universo infantil o drama dos migrantes e refugiados

Por Imprensa

Indicar a um amigo:





“Se quisermos, poderemos transformar as fronteiras em lugares privilegiados de encontro, onde possa florescer o milagre de um nós cada vez maior” (Papa Francisco)

banner dica de leitura para o 107º dia mundial do migrante e refugiado

No próximo domingo (26/09), a Igreja celebra o 107º Dia Mundial do Migrante e Refugiado. Neste ano, a mensagem do Papa Francisco tem como tema: “Rumo a um nós cada vez maior”.

No texto, o Papa faz um apelo para que a humanidade busque caminhar unida. “A todos os homens e mulheres da terra, apelo a caminharem juntos rumo a um nós cada vez maior, a recomporem a família humana, a fim de construirmos em conjunto o nosso futuro de justiça e paz, tendo o cuidado de ninguém ficar excluído”, propõe o Santo Padre no texto.

Para refletir sobre o tema dos migrantes e refugiados, a PAULUS Editora indica a obra infantil “O quintal de Aladim”, escrita por Andréa Avelar e ilustrada por Simone Matias.  A publicação introduz ao universo infantil, de forma leve e poética, a questão dos refugiados, através da história do pequeno Amin, de 11 anos, e sua família, que chegaram ao Brasil de navio, fugindo da guerra na Síria.

Apesar da temática séria, um drama enfrentado por milhares de pessoas em todo o mundo, a obra “O quintal de Aladim” aborda o tema de forma leve, introduzindo ao universo infantil uma realidade que muitas crianças experimentam em seu espaço escolar: a chegada de um novo colega, vindo de um lugar distante, com cultura e tradições muito diferentes.

O livro faz parte da coleção Lendo o mundo e é indicada para todas as crianças e adultos que sonham com um futuro onde todos sejam tratados com respeito e seus direitos sejam legitimados. As ilustrações ajudam o leitor a adentrar na história do pequeno Amin e sua família, que no Brasil foi chamado carinhosamente por seus amigos de Aladim.

Conheça mais sobre a obra aqui.