Colunistas

Tecnologia e Pastoral

05/10/2020

TikTok

Por Ednoel Amorim

Indicar a um amigo:





Quando falamos de novas tecnologias digitais e nos referimos a mídias sociais como, por exemplo, Facebook e Instagram, já são reconhecidos os seus potenciais de evangelização. Não é à toa que até o Papa está presente nessas mídias. Quando se observa o TikTok, por sua vez, escuto dizer: “É apenas para brincar”; “Aplicativo só para humor”; “… não é para nós!”. Será?

É evidente que se pensamos no aplicativo em si, qualquer um deles exige de nós atenção e cuidados redobrados no que se refere à quantidade e qualidade das informações que eles estão recolhendo de nós e como estão utilizando-as. Porém, se pensarmos na sua funcionalidade, olhando para a dimensão do entretenimento e de seu aspecto marcadamente humorístico, não é um aplicativo que possa ser ignorado quando se trata de evangelização. E por que penso assim?

Lembro-me do Papa Francisco em conversa com Thomas Leoncini falando de características que não devem faltar nos jovens, na qual ele cita o entusiasmo e a alegria. Diz ele: “[…] O humor é como água que brota naturalmente gasosa da fonte; tem algo a mais: você percebe a vida, movimento.” (Papa Francisco, Deus é jovem, 2018, p. 154). Também em uma de suas meditações matutinas o Papa chama atenção para a paz. Devemos buscar uma paz que vem de Deus, nela ele diz: “‘A pessoa que vive esta paz nunca perde o sentido do humor. Sabe rir de si mesma, dos outros, aliás da própria sombra, ri-se de tudo…’. Este sentido de humor ‘está muito próximo da graça de Deus’. Que o Senhor nos conceda esta paz […] que nos faz respirar bem’.” (Papa Francisco, A paz que faz sorrir o coração, 21 de maio de 2019). Até mesmo o Documento de Aparecida não deixou de lado essa dimensão, quando apresentou que “[…] um sorriso dirigido ao Céu em meio a uma alegria singela.” (DAp, n. 261), também é um gesto de piedade popular.

Compartilho esses três exemplos para salientar o aspecto da alegria que a meu ver é importante para todos nós. O humor, e nesse caso, o TikTok é uma oportunidade para respirar um pouco, descontrair, por leveza e, ao mesmo tempo, movimentar a vida. Esse aplicativo pode nos ajudar a demonstrar que a vida cristã não impede que vivamos com humor. Quantos santos viveram com uma alegria realmente contagiante? Existem exemplos de homilias que souberam unir humor e profundidade melhor que as homilias do Servo de Deus Pe. Léo? Estamos falando de humor, de evangelização, mas lá no fundo estamos falando mesmo é de cuidado. Fazer o irmão dar boas gargalhadas é um gesto de cuidado, pois o ajuda a movimentar-se, a tirar a tristeza e encher-se de paz. Cuidemos uns dos outros, hoje e sempre, compartilhemos alegria.

nenhum comentário