Notícias

09/09/2019

Lançamento da obra “Onde está Deus – A fé cristã na época de grande incerteza”, em São Paulo

Por Imprensa

Indicar a um amigo:





O autor espanhol Julián Carrón esteve presente em São Paulo para o lançamento de seu novo livro: “Onde está Deus – A fé cristã na época de grande incerteza”.

Na tarde de domingo (08), a PAULUS Editora realizou o lançamento do livro “Onde está Deus – A fé cristã na época de grande incerteza”, escrito pelo padre Julián Carrón.

O lançamento foi realizado na sede da Associação Educar para a Vida, espaço comunitário, localizado na Rua Felíx Guilhem, 227, no bairro Lapa de Baixo, em São Paulo (SP). O evento reuniu cerca de 300 pessoas, entre eles, estudantes, professores universitários, religiosos, religiosas, padres, leigos e lideranças comunitárias.

A obra traz uma entrevista entre o vaticanista Andrea Tornielli, jornalista do periódico La Stampa, e o sacerdote Julián Carrón, presidente da Fraternidade de Comunhão e Libertação (CL). Ao longo de quatro dias, o jornalista Andrea Tornielli fez uma série de perguntas ao atual líder do movimento CL, com o propósito de provocar os jovens a serem protagonistas, ajudando a redescobrir as razões da fé, propondo o cristianismo em sua natureza original.

De acordo com a publicação, o trabalho de Julián Carrón gira em torno de um tema principal: ainda é possível encontrar Deus na época em que vivemos na “sociedade líquida” em que estamos mergulhados? Além disso, o diálogo entre o jornalista e o padre traz uma abordagem sobre a secularização, a descristianização, o relativismo e, o possível fim da civilização cristã e a figura dos papas.

Para refletir o tema, o encontro teve a participação do Deputado Federal do Brasil Samuel Moreira. A mesa de debate foi mediada pelo professor Raúl Fernandes, do Centro Universitário FEI (Fundação Educacional Inaciana Padre Sabóia de Medeiros).

O autor Julián Carrón falou aos convidados sobre os principais desafios do ser cristão na sociedade atual. Carrón trouxe ainda, alguns exemplos pessoais e citou as experiências do próprio Jesus e seus ensinamentos no convívio com os homens de sua época. Segundo ele, diante das turbulências as pessoas não devem se tornar descrentes, é preciso conservar a esperança em dias melhores. O tempo atual não deve ser visto como um obstáculo, mas como uma oportunidade de encontrar e testemunhar a Deus:

“Pensávamos que religião tivesse desaparecido. A realidade demonstra não só que não desapareceu, mas que cresce o interesse por ela. Por isso, pergunta-se: Mas onde está Deus? Neste livro, procurei responder a esta pergunta de tal maneira que ela possa ser interceptada quando acontece na realidade”, diz Julián Carrón.

Para o professor Raul Fernandes, que mediou o encontro, o livro traz uma grande contribuição para o leitor.“Com a leitura da obra é possível compreender que os tempos atuais, que aparentemente nos coloca distante da experiência religiosa, podem se constituir em uma oportunidade para retomarmos a experiência cristã, de maneira mais autêntica, mais verdadeira e genuína. Portanto, ser uma presença cristã no mundo. Hoje ficou clara a questão do olhar de Cristo para a experiência da gente e, portanto com esse olhar é possível trabalhar a valorização do outro, que reconstrói o eu, e a partir disso a sociedade”, diz o professor Raúl.

“Li o livro com muita atenção, fiz anotações e achei uma obra extraordinária. São os valores cristãos que a gente procura encontrar cada vez mais e, chegamos a algumas conclusões: “Ser cristão não é ser ideológico”. Julian Carrón deixou claro que não podemos achar que as diferenças de opinião, deve nos levar a um ato de violência ou um ato de intolerância”, ressalta o deputado Samuel Moreira.

Para o deputado Samuel Moreira é possível ser cristão na plenitude. Isto é, sem ferir ou sem quebrar a realidade da justiça e das regras que coloca o homem na coletividade. “Respeitar as regras para viver o bem comum, ao mesmo tempo em que ser cristão na plenitude é perdoar, entender as pessoas, ser solidário e ter os valores cristãos o tempo todo. É um encontro todo dia”, afirma.

A professora de Engenharia da Universidade Mackenzie, Miriam Machado participou do evento e falou sobre suas expectativas em relação a obra: “Achei interessante às considerações do padre Julián Carrón. Creio que esse diálogo reflete a ideia do livro. Como ser cristão em meio à sociedade moderna? Acredito que seja uma dificuldade de todos nós. Espero que o livro seja uma ajuda, um caminho para refletir sobre as diferenças e desafios de conviver com as pessoas. Não devemos começar a conversa através das ideias, pelo contrário devemos começar a conversa a partir das experiências”, finaliza.