Notícias

14/04/2018

Debate no interior de São Paulo discute a figura de Jesus histórico e o Cristo da fé

Por Imprensa

Indicar a um amigo:





Na quinta-feira (12), cerca de 20 pessoas participaram de um debate sobre o tema Jesus histórico e o Cristo da fé. A discussão, conduzida pelo professor Érico Fumero de Oliveira, doutor em Filosofia, teve como objetivo apresentar a problemática a respeito da relação entre o Cristo da fé e o Jesus da História.

Para embasar o estudo, os participantes ganharam o livro Cristo é a questão, publicado pela PAULUS Editora. O livro busca proporcionar aos leitores novas descobertas sobre a pessoa de Jesus Cristo, tanto na perspectiva da fé como sob a visão histórica.

O debate sobre o tema nasce a partir da comparação entre o que Igreja falava a respeito do Cristo e o que os evangelhos mostram sobre Jesus, causando em alguns teólogos a impressão de que o Jesus histórico e o Cristo da fé são pessoas diferentes.

Por muito tempo a teologia cristã adotou o discurso sobre a figura histórica de Jesus, proclamado Messias e Filho de Deus. O resultado desse pensamento é representado pelo Concílio de Nicéia, no ano de 325, onde foi decretado que Deus é Pai e Filho. Já o Concílio de Calcedônia, em 451, afirmou as duas naturezas de Cristo, divina e humana, sem que uma invalide a outra.