Colunistas

Liturgia Passo a Passo

18/02/2019

Qual é a função do símbolo nas celebrações litúrgicas?

Por Luiz Miguel

Indicar a um amigo:





O símbolo é um elemento que posso captar com os sentidos (visão, audição, tato, gosto, olfato) e que me liga com outra realidade. Por exemplo, a bandeira nacional indica um país com sua população, cultura, costumes, riquezas naturais. A bandeira expressa a realidade de uma nação. É conhecida como o símbolo da pátria. A bandeira é um símbolo tão expressivo que, no meio de tantas outras bandeiras, logo distinguimos qual é a brasileira. Isso acontece nas competições esportivas em nível mundial. Entram as delegações dos diversos países. E quando desponta a nossa bandeira, ficamos entusiasmados, eufóricos; até aplaudimos. É a força do símbolo: um objeto, com certas características, capaz de nos pôr em comunhão com outra realidade,  isto é, o Brasil e os brasileiros.

No campo da liturgia, o símbolo ocupa amplo espaço, pois nossa comunicação com Deus se dá por meio de símbolos. Eles se tornam sinais sagrados. Por exemplo, durante uma celebração litúrgica, uma vela acesa ao lado do altar é mais do que uma simples vela acesa. Ela nos eleva até Deus, pela fé, e traz Deus até nós. Nesse caso, a vela acesa simboliza nossa comunhão com Deus.

Nas celebrações litúrgicas, há variedade de símbolos e ações simbólicas. Exemplos de símbolos: crucifixo, cruz, círio pascal, pia batismal. Exemplos de ações simbólicas: procissão com a cruz ou com o evangeliário, sinal da cruz, bater no peito, incensação, aspersão sobre o povo.

Diante da importância do símbolo e da ação simbólica, cabe a quem preside, ou a quem exerce alguma função litúrgica, tomar o devido cuidado para não multiplicar gestos que não estão previstos no ritual. Imaginemos um padre no altar, durante a missa, fazendo gestos nervosos para o sacristão espantar um cachorro! Nem toda a assembleia irá compreender o que está acontecendo, pois só as pessoas mais próximas sabem da presença do animal. Nesse caso, os participantes ficarão confusos: qual seria o significado daquele gesto improvisado do presidente da celebração?

Nas celebrações litúrgicas, também as várias posições e atitudes são expressões corporais simbólicas. Entram nessa categoria; estar em pé, sentado, ajoelhado, prostrado, de mãos estendidas; caminhar em procissão, incensar o altar, as oferendas, o povo. Fazer silêncio durante a ação litúrgica é também uma atitude muito significativa e merece ser valorizada. Os diversos rituais indicam esses momentos, geralmente usando letras vermelhas, as rubricas.

A respeito de símbolo e ações simbólicas, você encontrará um capítulo mais extenso no livrinho LITURGIA, CONHEÇA MAIS PARA CELEBRAR MELHOR, da PAULUS Editora.

nenhum comentário