Colunistas

Liturgia Passo a Passo

21/06/2018

Quais são os Elementos que Constituem uma Celebração Litúrgica?

Por Luiz Miguel

Indicar a um amigo:





Posta de outra forma, a pergunta poderia ser esta: como identificar uma celebração litúrgica?

Uma celebração litúrgica:

  1. Deve ser uma ação da Igreja, cuja cabeça é Cristo e cujos membros são todos os fieis batizados.
  2. Requer a presença de fiéis reunidos, que formam a assembleia celebrante. A assembleia se expressa mediante orações, cantos e gestos simbólicos.
  3. Conta com uma pessoa que preside e anima a ação litúrgica (presidente da celebração).
  4. Serve-se da Palavra de Deus (Antigo e Novo Testamento) proclamada durante a celebração.
  5. Inclui a homilia (atualização da Palavra de Deus) conduzida por quem preside.
  6. Faz uso de ritos, símbolos e ações simbólicas. Toda celebração supõe expressão corporal: movimentos, posturas, ritmo, silêncio.
  7. Necessita de espaço onde a assembleia possa reunir-se e de tempo para desenvolver os vários momentos da celebração.
  8. Valoriza o canto e a música. É importante cantar a liturgia, pois o canto é “sinal de alegria do coração” (At 2,46) e expressa a unidade da assembleia. O Missal Romano adverte: “Ainda que não seja necessário cantar todos os textos… por exemplo, nas missas dos dias de semana, deve-se zelar para que não falte o canto dos ministros e do povo nas celebrações dominicais e festas de preceito” (Instrução Geral sobre o Missal Romano, n. 40).

Todos esses elementos formam uma unidade dinâmica a que damos o nome de celebração litúrgica. São realidades sensíveis (nossos sentidos podem captar), porém elas nos ligam às realidades sobrenaturais. Para entrar nesse universo, é indispensável ter fé. Afinal é pela fé que podemos acolher as realidades invisíveis contidas sob os sinais.

nenhum comentário