Colunistas

Liturgia Passo a Passo

24/07/2018

Em que Consiste uma Assembleia Litúrgica Cristã?

Por Luiz Miguel

Indicar a um amigo:





O Pai celeste convoca e reúne seus filhos e filhas para celebrar, por Cristo, com Cristo e em Cristo, os mistérios da fé, movidos pelo Espírito Santo. O Concílio Vaticano II, no documento sobre a Sagrada Liturgia, afirma que “nunca, depois do dia de Pentecostes, no qual apareceu ao mundo, a Igreja deixou de se reunir para celebrar o mistério pascal” (SC 6).

A comunidade dos primeiros cristãos e cristãs se reunia no primeiro dia da semana, o dia do Senhor (domingo). O livro dos Atos dos Apóstolos faz referência à comunidade de Trôade, reunida em assembleia: “No primeiro dia da semana, estávamos reunidos para a fração do pão” (At 16,2). Fração do pão corresponde a celebração eucarística.

A Didaqué, importante texto de catequese do final do I século, apresenta um esboço sobre a assembleia litúrgica cristã: “Reúnam-se no dia do Senhor para partir o pão e agradecer, depois de ter confessado os pecados, para que o sacrifício de vocês seja puro. Aquele que está de briga com seu companheiro, não poderá juntar-se a vocês antes de se ter reconciliado, para que o sacrifício que vocês oferecem não seja profanado” (14).

Um documento do século III, Didascália dos Apóstolos, faz aos fiéis a seguinte admoestação: “Não coloquem seus afazeres temporais acima da palavra de Deus, mas no dia do Senhor, deixem tudo e acorram com presteza às suas assembleias, porque aí celebra-se o louvor de Deus”.

As assembleias litúrgicas não foram invenção do cristianismo. Já o Antigo Testamento promovia grandes assembleias em circunstâncias especiais, e com o fim de celebrar importantes festas do povo judeu. Êxodo e Deuteronômio são livros bíblicos que se ocupam amplamente com a “assembleia do Senhor”.

Para encerrar nossa reflexão, uma característica da assembleia cristã, que vale a pena ressaltar, é sua abertura para a família inteira (cf. At 2,46-47). E não havia discriminação de pessoas: “Não há judeu nem grego, não há escravo nem livre, não há homem nem mulher, pois todos vocês são um só em Cristo Jesus” (Gl 3,28).

 

nenhum comentário